sexta-feira, maio 25, 2018

Venezuela: Henri Falcón vai impugnar eleições presidenciais antecipadas

O político venezuelano Henri Falcón vai impugnar os resultados das eleições presidenciais antecipadas de domingo, em que Nicolás Maduro foi reeleito para um mandato entre 2019 e 2025, anunciou o porta-voz da sua campanha. "Há um conjunto de irregularidades (...) e justamente por tê-las percebido e captado de maneira tosca, vamos dar-lhe o tom de reclamação séria, de uma impugnação", disse Cláudio Fermín durante uma conferência de imprensa em Caracas.

Venezuela: Empresários portugueses em desespero

Com o agravar da crise nos últimos seis meses, muitos portugueses com negócios na Venezuela desesperam e dizem que é impossível manter os negócios a funcionar. O enviado da Antena 1 a Caracas, Pedro Sá Guerra, mostra o caso de dois empresários que já decidiram regressar a Portugal, deixando para trás uma vida inteira.

SIC-Notícias: Negócios da Semana (23 Maio 2018)


SIC-Notícias: Grande entrevista com Sérgio Conceição (23 Maio 2018)


Sporting a ferro-e-fogo: Jaime Marta Soares marca AG Marcada para dia 23 de Junho (24 Maio 2018)


Sporting a ferro-e-fogo: Bruno de Carvalho contra Marta Soares (24 Maio 2018)


EDP: Juiz impede acesso a informações bancárias e e-mails de António Mexia

No inquérito crime que investiga a EDP, continua um braço de ferro entre o Ministério Público e o juiz de instrução. O magistrado voltou a negar o acesso a informações bancárias e a e-mails de António Mexia, que constavam dos processos da Operação Marquês e do universo Espírito Santo.

EDP: "Estamos a falar de mentiras de Estado que nos pregaram nos últimos 25 anos"

Depois do inquérito parlamentar às rendas da EDP, agora o antigo ministro Manuel Pinho pode ser chamado a depor num outro processo que investiga irregularidades no Programa Nacional de Barragens. José Gomes Ferreira fala em "mentiras de Estado nos últimos 25 anos" e relembra que entre 2007 e 2017, os consumidores pagaram 2.500 milhões de euros e este ano deverão pagar 362 milhões de euros.

quarta-feira, maio 23, 2018

Programas polémicos alimentam TV’s


O futebol continua a liderar a tabela dos mais vistos na televisão portuguesa. As polémicas  desportivas continuam a colar os espetadores ao ecrã, independentemente das ‘peixeiradas’. A onda de demissões no Sporting apanhou José de Pina, comentador do Prolongamento, da TVI24, e pôs os programas de debates futebolísticos debaixo de fogo. Depois de um momento muito tenso com Pedro Guerra, comentador afeto ao Benfica no programa, o professor universitário decidiu, esta semana, abandonar o formato. Um episódio que veio adensar ainda mais a discussão sobre este tipo de programas e o facto de incitarem ou não à violência no desporto. Apesar de os formatos de debate futebolístico nos canais não serem novidade, atingiram recentemente elevados níveis de trocas de insultos e discussões, que, em alguns dos casos, envolveram tudo menos futebol
Para José de Pina, a «gota de água» foi ter Pedro Guerra a levantar-se e a encostar-lhe a mão, enquanto dizia «diga isso outra vez, estou a avisá-lo». «Quem vê o programa sabe bem que havia um histórico no programa. Eu fui levando as coisas, mas há sítios para onde fui levado e para onde não quero ir», aproveitou para esclarecer José de Pina.

Venezuela: Maduro vence presidenciais marcadas por irregularidades


O chefe de Estado venezuelano, Nicolas Maduro, foi declarado vencedor das presidenciais com perto de 70% dos votos. Só 46% dos eleitores votaram numas eleições marcadas por irregularidades O chefe de Estado venezuelano, Nicolas Maduro, foi declarado vencedor das eleições presidenciaispela autoridade eleitoral, com perto de 70% dos votos, depois de contados quase todos os boletins. Maduro obteve 67,7% dos votos contra os 21,2% do principal adversário Henri Falcon, anunciou a presidente do Conselho Nacional Eleitoral (CNE) da Venezuela, Tibisay Lucena, que afirmou tratar-se de uma “tendência irreversível”.

Santos Silva considera situação “lamentável” e promete apoio a portugueses na Venezuela


O ministro dos Negócios Estrangeiros considerou "lamentável" a forma como decorreram as eleições presidenciais na Venezuela. O ministro dos Negócios Estrangeiros considerou esta segunda-feira “lamentável” a forma como decorreram as eleições presidenciais de domingo na Venezuela, mas assegurou que o Governo português não tomará qualquer atitude que “prejudique” os portugueses e lusodescendentes ali residentes. “Essa tem sido a minha preocupação essencial. Qualquer medida ou atitude que o Governo tome face à Venezuela depende da resposta a esta pergunta muito simples: essa atitude prejudica ou beneficia a comunidade portuguesa e lusodescendente? Se beneficia nós tomamos, se prejudica não tomamos”, afirmou Augusto Santos Silva, em declarações aos jornalistas à margem da conferência de lançamento do novo programa Exportar Online, em Matosinhos, no Porto.

O que não deve (nunca) colocar nas redes sociais

Atualmente a avaliação pessoal e profissional é, em parte, feita pela forma como nos apresentamos online. Uma reputação positiva pode traduzir-se em mais oportunidades e sucessos no mercado de trabalho. Siga as dicas da Michael Page para fazer um makeover na sua imagem digital (fonte: JE editors e Michael Page)

terça-feira, maio 22, 2018

Síria: Da guerra civil à guerra mundial de baixa intensidade

Inspirados pelas revoltas populares contra os regimes ditatoriais na Tunísia, Egipto e Líbia, denominadas como "Primaveras Árabes", milhares de cidadãos sírios manifestaram-se contra o presidente Bashar al-Assad, em 2011, queixando-se do desemprego e da corrupção e exigindo liberdade política. Os protestos foram violentamente reprimidos pelo regime de Assad, temendo ser deposto como Ben Ali, Hosni Mubarak e Muammar al-Kadhafi (Jornal Economico, por  Mário Malhão)

Altice: MEO é líder, mas com as receitas em queda

A PT, agora chamada Altice Portugal, tem vindo a perder receitas e EBITDA, numa tendência que já se faz sentir desde 2011, nos tempos em que a empresa era liderada por Zeinal Bava, devido à crescente concorrência no setor e às pressões sobre os preços. A tendência de descida foi interrompida durante o mandato de Paulo Neves (concluído em junho de 2017), mas regressou no trimestre seguinte, quando a liderança estava nas mãos de Cláudia Goya (Jornal Economico, por  Mário Malhão)

Combate aos incêndios: radiografia dos helicópteros kamov

Os helicópteros sugiram com a criação da empresa do mesmo nome, do nome do fundador, Nikolai Kamov. Desde 1929, com sede em Moscovo, a empresa dedicou-se ao fabrico de helicópteros com maior vocação naval, embora se tenha especializados em nichos, como os helicópteros de combate aos incêndios florestais (Jornal Economico, por  Mário Malhão)

Agricultura: Um setor em alta à beira de atingir o equilíbrio

O setor agrícola nacional tem vindo a aumentar de forma gradual a sua produção. Fatores como a tecnologia, a rega de precisão e melhorias nas áreas do marketing e da gestão têm explicado o sucesso de cada vez mais produtos agro-alimentares portugueses. Em particular na vertente de exportação, que tem estado a crescer em volume e em valor, e deverá, no espaço de dois a quatro anos, permitir equilibrar pela primeira vez a deficitária balança comercial nesta área. Os produtos-estrela são os vinhos, azeites, hortícolas, frutas e tomate, esperando-se um ‘boom’ nos frutos secos (Jornal Economico, por  Mário Malhão)

OPA da China Three Gorges à EDP em números

É a Oferta Pública de Aquisição da década. A China Three Gorges, que já é a maior acionista da EDP Energias de Portugal, esta sexta-feira quer controlar a energética portuguesa. A contrapartida que a estatal chinesa oferece avalia a empresa liderada por António Mexia em 11,29 mil milhões de euros. Veja aqui todos os números da oferta (Jornal Economico, por  Mário Malhão)

Governo paga metade da construção do novo hospital da Madeira

O Governo vai pagar metade dos custos de construção do novo hospital da Madeira. António Costa foi ao Funchal falar sobre o assunto com Miguel Albuquerque.

Quais são os setores que mais empregam em Portugal?

O Instituto Nacional de Estatística revelou esta quarta-feira que a taxa de desemprego diminuiu para 7,9% e que a população empregada aumentou face ao último trimestre do ano passado, embora de forma marginal. Os cálculos do Jornal Económico mostram que a educação foi o setor onde houve mais emprego criado face ao último trimestre do ano passado, com mais 26 mil postos de trabalho. O comércio aparece na posição seguinte, com mais 22 mil empregos registados, seguido das atividades relacionadas com saúde (Jornal Economico, por  Mário Malhão)

Estados Unidos aplicam novas sanções financeiras à Venezuela

O Presidente norte-americano Donald Trump assinou um decreto que reduz a capacidade de venda de ativos. A ameaça de um embargo petrolífero mantém-se, causando uma asfixia financeira com a proibição de venda de dívida. Foi a resposta do governo norte-americano à reeleição de Nicolas Maduro, num escrutínio considerado fraudulento.Jorge Arreaza, ministro dos Negócios Estrangeiros venezuelano, disse que a Venezuela não tem medo das sanções.

Nicolás Maduro foi reeleito presidente da Venezuela

Após eleições marcadas por uma abstenção recorde e acusações de fraude, o sucessor de Hugo Chaves deve permanecer no poder até 2025.

Observador: O que disseram as pessoas que Bruno de Carvalho quer processar?


CMTV: GOLOS (20 Maio 2018)


SIC-Notícias: Play Off (20 Maio 2018)


domingo, maio 20, 2018

Sporting: o descalabro e a incompetência da pretensa estratégia de comunicação

Eu não sei o que se passou mas claramente o director de comunicação do Sporting, o jornalista Nuno Saraiva, desapareceu do mapa em plena crise leonina. Habituado a veicular bocas incendiárias durante toda a época, e a aproveitar-se do espaço privilegiado e sem contraditório que é a Sporting TV (aliás as chamadas televisões dos clubes são os mais escandalosos espaços de manipulação informativa e de falta de liberdade e de rigor deontológico e ético, na prática não passando de caprichos dos presidentes exibicionistas) numa guerra surda com os directores de comunicação do Porto e Sporting, Saraiva acabou por demonstrar com esta crise no Sporting que eles não conseguem controlar os presidentes dos clubes quando estes precisam, de exibicionismo mediático ou são atacados por fúrias incontroláveis de ajustes de contas contra tudo e contra todos, incluindo moinhos de vento. O que se passou com o Sporting em meu entender foi o desmoronar de toda a estratégia de comunicação (ela existiu alguma vez?) e estranhamente a revelação de uma inesperada incompetência perante uma situação extrema de crise.
É sabido que um dos itens que demoradamente merecem atenção, quando estudamos comunicação e estratégia de comunicação institucional, tem a ver com a chamada "gestão de crises". Exactamente o que se passou com o Sporting, que é claramente um exemplo - porventura o exemplo mais evidente em Portugal nos últimos anos - a par da deficiente e desastrada estratégia de comunicação do governo do Passos e do Portas nos tempos da troika - é a demonstração cabal de que mais do que um jornalista-analista para escrever discursos ou redigir comunicados, os clubes precisam, tal como as empresas e as instituições públicas ou empresas privadas, de pessoas que saibam pensar os factos, porventura antecipar os acontecimentos, mas sejam capazes sobretudo de reflectir e propor aos seus responsáveis estratégias de resposta, de contra-ataque se quiserdes, passíveis de diluir os efeitos previsíveis que negativamente se abastem sobre as instituições.
Cada dia que passava no caso do Sporting era um tiro-no-pé e a asneirada, umas atrás das outras, só alimentou a especulação, a insinuação ou a suspeição que ainda hoje está instalada na sociedade portuguesa que acompanha mais de perto o futebol e sobretudo junto dos associados do Sporting cada vez mais à procura de uma resposta a tudo o que se passou, bem como ao escândalo de alegada corrupção envolvendo o clube - admito que o facto de ter surgido tudo ao mesmo tempo, isso pode ter contribuído para o desnorte - que todos temem poder ter efeitos ainda piores do que o escândalo de Alcochete numa instituição centenário que claramente está a atravessar um dos piores momentos da sua história (LFM)

Irão e Venezuela elevam preço de petróleo acima de 80 dólares


Venezuelana foge de crise e ensina espanhol em favela do Rio


Venezuelanos escolhem o Brasil como refúgio


Maradona dança em comício de Maduro na Venezuela


Família de venezuelanos surdos reconstrói a vida vendendo arepas na zona norte do Rio


CMTV: especial - Mãos Sujas (19 Maio 2018)


SIC-Notícias: O Eixo Do Mal (19 Maio 2018)


CMTV: Crise do Sporting (19 de Maio 2018)


A necessidade de clarificar tudo e rapidamente

Eu acho muito sinceramente que há coisas que precisam ser esclarecidas e rapidamente em nome da verdade e da moralidade. O problema não é os partidos decidirem como bem entenderem internamente, o problema é pretenderem fazer tudo isso e esconder das pessoas factos que são absolutamente intoleráveis. O caso da chave, o secretário-geral colocado à margem do funcionamento estrutural do partido, etc, são situações inimagináveis nos dias que correm. E devem ser rápida e prontamente esclarecidas. Ignorar, demorar,. protelar um esclarecimento pode ser fatal e mais do que causar estragos na credibilidade dos partidos, coloca em causa a própria honorabilidade dos visados. A política deixa cada vez menos espaço a atitudes mais radicais perante determinadas notícias veiculadas nos meios de comunicação social, neste caso concreto, com base em depoimentos de fontes identificadas. E digo isto seja qual o partido que for. (LFM)

Crise no Sporting na SIC-Notícias: Especial (19 Maio 2018)


Crise no Sporting: Octávio Machado diz que "nova Notícia sobre BRUNO vai ditar o fim"


Crise no Sporting: BRUNO DE CARVALHO em conferência de imprensa (19 Maio 2018)


Crise no Sporting: Bruno Carvalho ataca Rui Patricio (CMTV, 19 Maio 2018)


Venezuela: Maduro promete aceitar verdicto das urnas. Será?


Portugal: propostas 24 medidas para mudar o interior

São sete sugestões de ordem fiscal, oito para a área da educação, ensino superior e ciência e outras nove sobre a ocupação do território pelo Estado. Foram apresentadas hoje em Lisboa pelo Movimento pelo Interior. Seis meses depois de ter sido criado, o Movimento pelo Interior apresentou ao Presidente da República e ao primeiro-ministro uma lista de 24 medidas para revitalizar o interior. O documento de 67 páginas contém sete sugestões de ordem fiscal, oito para a área da educação, ensino superior e ciência e outras nove sobre a ocupação do território pelo Estado.



Boa Vista, la ciudad brasileña saturada por el éxodo venezolano

Viajar al Roraima, la montaña que divide su superficie entre Venezuela, Brasil y Guyana, supone una aventura extrema. Visitar y cruzar la frontera no dejaba de ser una experiencia turística para los venezolanos, pero desde hace cinco años se ha convertido en una vía de escape a la crisis humanitaria que vapulea al país. Boa Vista es la capital de Roraima, una localidad que se encuentra a 200 kilómetros de distancia de la frontera y a la que llegan caminando miles de venezolanos. A pesar de que las autoridades no manejan una cifra concreta calculan que este año han ingresado a la ciudad al menos unos 43.000 venezolanos. Las autoridades brasileñas llevaron a cabo ayer la segunda reubicación de venezolanos desde Boa Vista hasta las ciudades de Sao Paulo y Manaus, para poder descongestionar el paso fronterizo de una de las localidades más pobres del país. Un avión de la Fuerza Aérea Brasileña trasladó a 233 ciudadanos que llegaron a Brasil huyendo de la crisis política, económica y social que ha propiciado el Gobierno de Nicolás Maduro. Esta medida se suma a otra realizada en el mes de abril donde fueron reubicados 265 venezolanos entre Sao Paulo y Cuiba.

Venezuela se vacía: así se reparte el aumento del 900% de inmigrantes venezolanos por Iberoamérica

La crisis humanitaria venezolana desborda ya el vaso del gran territorio nacional. A falta de dos días para las elecciones convocadas por Nicolás Maduro, tildadas de «fraude» histórico por la comunidad internacional, el éxodo de venezolanos se acelera por temor a una mayor incertidumbre en el país. Entre 2015 y 2017, el número de inmigrantes venezolanos subió en más del 900% a otros destinos de Sudamérica y en América Central y el Caribe, el número de venezolanos se duplicó en alrededor de 50.000 en 2015 a casi 100.000, según datos de la Organización Internacional de las Migraciones (OIM).
Según un informe al que ha tenido acceso ABC, en Colombia, por ejemplo, pasó de registrarse un «stock» (no captura sistemáticamente el número de hombres, mujeres, niños y niñas en situación irregular) de venezolanos de 48.714 en 2015 a 600.000 el pasado año. Colombia es el principal destino para los venezolanos en Sudamérica, aunque «un gran porcentaje de los ciudadanos venezolanos ingresan en el país cafetero como puente hacia terceros destinos. Esta dinámica no sólo se ha mantenido, sino, incluso, se ha acrecentado en los últimos meses, siendo los principales destinos Ecuador, Perú, Chile, Estados Unidos, Panamá, México, España, Argentina, Brasil y Costa Rica», informan desde la OIM.

SIC-Notícias: Quadratura do Círculo (18 Maio 2018)


SIC-Notícias: análise às contas da SAD do SPORTING (18 Maio 2018)


SIC-Notícias: Expresso Da Meia Noite - Crise no Sporting (18 Maio 2018)


CMTV: Liga D'Ouro (18 Maio 2018)


sexta-feira, maio 18, 2018

Nini à Visão: “Ser conhecida no estrangeiro é bom porque me dá muito trabalho. Acho que vim à frente do meu tempo”

Nascida na Madeira, Nini Andrade Silva quis ser designer de interiores quando poucos sabiam o que era o design. Apaixonou-se pela luz asiática, criou ambientes de casas e hotéis sobretudo porque, diz, quer “ajudar os outros”. É com um sorriso no rosto que,  a pedido da VISÃO (entrevista da jornalista Margarida Vaqueiro Lopes), Nini Andrade Silva, 56 anos, faz uma viagem pelos seus mais de 30 anos de carreira como designer. Premiada internacionalmente, conquistou, agora, o mercado português, onde se tem destacado na área da hotelaria, que representa cerca de 80% dos seus negócios. Com parcerias nos quatro cantos do globo, é uma apaixonada pela Ásia e pela Madeira, ilha onde nasceu e para onde regressa sempre que pode, para descansar e cuidar dos seus projetos do coração: o Design Centre Nini Andrade Silva e a Associação de Desenvolvimento Comunitário do Funchal Garouta do Calhau. Porque, acima de tudo, acredita que veio ao mundo com a missão de ajudar quem mais precisa.

Maduro oferece bónus económico aos venezuelanos que votarem nas presidenciais de domingo

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ofereceu um bónus económico aos portadores do "cartão da pátria" que votem nas eleições presidenciais previstas para 20 de maio. "Todos os que tenham o cartão da pátria e exerçam o direito e dever de votar, vão receber um prémio da pátria, legal, constitucional, 'dando y dando' (eu te ajudo e tu me ajudas)", disse. Nicolás Maduro falava durante um ato de campanha eleitoral, em Charallave, no Estado venezuelano de Miranda (60 quilómetros a sudoeste de Caracas), transmitido pelo canal estatal Venezuelana de Televisão (VTV). O anúncio teve lugar um dia depois de Henri Falcón, um dos três aspirantes à Presidência da República, ter-se reunido com as autoridades do Conselho Nacional Eleitoral, para pedir a proibição do uso do "cartão da pátria" por ser "uma medida coercitiva". Segundo Henri Falcón o "cartão da pátria" está a substitur os populares "pontos vermelhos" de controlo do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV, o partido do Governo), em várias regiões. O "cartão da pátria" foi criado em 2017 pelo Presidente Nicolás Maduro, com o propósito de facilitar o acesso a programas governamentais, alimentos, medicamentos e serviços, sendo impulsado pelo PSUV. Nos últimos meses os venezuelanos receberam bónus para assinalar o dia da juventude, o dia da mãe, entre outros (Lusa)




SIC-Notícias: Crise no Sporting em análise (17 Maio 2018)


SIC-Notícias: Crise no Sporting - BRUNO DE CARVALHO não se demite (17 Maio 2018)


SIC-Notícias: Crise no Sporting - entrevista com Alvaro Sobrinho (17 de Maio 2018)


SIC-Notícias: Crise no Sporting -- entrevista com Eduardo Barroso (17 Maio 2018)


SIC-Notícias: Crise no Sporting em análise (17 Maio 2018)


CMTV: Crise no Sporting - Especial - Operação CASHBALL (16 Maio 2018)


CMTV: Crise no Sporting - Liga D'Ouro (16 Maio 2018)


SIC-Notícias: Crise no Sporting - Especial (16 Maio 2018)


SIC-Notícias: Crise no Sporting - entrevista com JOSÉ MARIA RICCIARDI (16 Maio 2018)


Porto Canal: grande entrevista com SÉRGIO CONCEIÇÃO (16 Maio 2018)


SIC-Notícias: Crise no Sporting em análise com Rogério Alves (15 Maio 2018)


terça-feira, maio 15, 2018

Crise no Sporting: Bruno de Carvalho em declarações à SPORTING TV (15 de Maio 2018)


Crise no Sporting: Adeptos invadem Academia de Alcochete e agridem jogadores e Jorge Jesus (15 Maio 2018)


Crise no Sporting na CMTV: Fernando Mendes e José Maria Ricciardi analisam as agressões em Alcochete (15 Maio 2018)


Crise no Sporting e Agressões na SIC-Notícias: análise de Rogério Alves (15 Maio 2018)


Crise no Sporting na SIC-Notícias: análise de Pedro Madeira Rodrigues (15 Maio 2018)


Crise do Sporting na CMTV: SPORTING acusado de corrupção (15 Maio 2018)


Crise do Sporting na SIC-Notícias (15 Maio 2018)


CMTV: Pé em Riste (14 Maio 2018)


Crise do Sporting na CMTV: André Ventura dedica Bailinho da Madeira a Octávio Machado (14 Maio 2018)


SIC-Notícias: O Dia Seguinte (14 Maio 2018)


Debate na TVI24: Pina e Guerra desentendem-se (14 Maio 2018)


sábado, maio 12, 2018

Notas ao acaso

Em política há duas teorias que continuam a valer: uma delas, a capacidade de saber engolir elefantes até escolhermos depois o melhor momento para os cuspirmos de novo. Em segundo lugar nunca, mas mesmo nunca, criar a noção da vitimização, porque nos dias que correm o elo mais forte acaba sempre por perder. Não apenas a razão - como veremos com o tempo - mas o apoio da cidadania. E começo a temer que tanta asneira junta possa deitar tudo a perder. E quando isso acontecer, provavelmente será tarde demais. Por favor, discutam fazendo política, falem entre si, analisem todos os cenários, os prós e contras e actuem em conformidade, abandonem a política do sofá, dos comunicados a pataco ou dos recados nas redes sociais. Ainda não perceberam o que tem acontecido desde 2015 para cá? Por acaso essa postura deu resultados? (LFM)

SIC-Notícias: Quadratura do Círculo (10 Maio 2018)


SIC-Notícias: O Dia Seguinte (7 Maio 2018)


SIC-Notícias: Play Off (6 Maio 2018) - FC PORTO CAMPEÃO


SIC-Notícias: A LICENCIATURA DE JOSÉ SÓCRATES (10 Maio 2018)


CMTV: Recordando o interrogatório a Fernanda Câncio, ex-namorada de José Sócrates (22 Abril 2018


CMTV: Liga D'Ouro (10 Maio 2018)


SIC-Notícias: O Eixo Do Mal (05 Maio 2018)


SIC-Notícias: "São demasiados indícios de aldrabice" Entrevista a Manuela Moura Guedes


Porto Canal: Universo Porto da Bancada (08 Maio 2018)


SIC-Notícias: análise ao caso Manuel Pinho


Sondagem: Somos todos Centeno? 75% dos inquiridos desejam-no nas Finanças

O ministro das Finanças consegue uma proeza que nenhum dos seus antecessores alcançou nos últimos anos. Não só é popular, como é desejado. Pode ir para Bruxelas, mas querem-no por cá. Mário Centeno pode fazer as cativações que quiser, pode desejar défice zero - algo inconfessável há poucos anos para um governante socialista - pode pedir bilhetes para jogos do Benfica, pode tentar travar os aumentos na função pública, que tem os portugueses do seu lado. No estudo da Eurosondagem para o Expresso e para a SIC, os inquiridos responderam massivamente de forma positiva à questão: “Gostava de ter Mário Centeno como ministro das Finanças do próximo Governo?” O “sim” registou 74,5% das respostas. Os inquiridos não são “todos Centeno”, como chegou a dizer o ministro da Saúde sobre o Governo, mas quase.

Europa: Bruxelas traça três linhas vermelhas à reprogramação do Portugal 2020

A Comissária europeia Corina Cretu promete estar atenta às intenções do governo português em desviar fundos comunitários das regiões mais pobres. Em risco estão milhões que servirão para pagar investimentos como o Metro de Lisboa ou para despesas correntes como a ação social escolar. É mais uma acha na fogueira que é a guerra aberta que estalou entre o governo e o principal partido da oposição em torno da reprogramação dos milhões de fundos comunitários que ainda sobram do atual quadro comunitário 2014/2020, o Portugal 2020.
Enquanto o Governo está a ultimar a proposta de reprogramação a submeter a Bruxelas, o eurodeputado social-democrata José Manuel Fernandes – que é o coordenador para a área orçamental do maior grupo político do Parlamento Europeu (PPE) – pressionou a Comissão Europeia a tomar uma primeira posição sobre a legalidade de várias intenções já anunciadas pelo Governo português.

Sondagem: PS e PSD caem na semana dos casos Sócrates e Pinho

Os dois maiores partidos perdem cerca de meio ponto nas intenções de voto na sondagem Expresso/SIC realizada enquanto a corrupção era debatida na praça pública. Com a queda do PS e do PSD nas intenções de voto, António Costa parece ter sido prejudicado na semana em que o PS reagiu aos casos de José Sócrates e de Manuel Pinho, e Rui Rio não terá sido beneficiado por ter colocado os dois processos na agenda política. Os dois maiores partidos sofrem ligeiras descidas no estudo da Eurosondagem Expresso/SIC, cujos inquéritos foram realizados ao longo da semana em que ambas as polémicas dominaram a agenda mediática.

quinta-feira, maio 10, 2018

Membros do governo de Sócrates sob suspeita por PPP rodoviárias

Três antigos membros do Governo de José Sócrates estiveram sob escuta no caso das Parcerias Público-Privadas rodoviárias. Em causa estão suspeitas na construção e exploração de 11 autoestradas. O processo está praticamente concluído e deverá levar à constituição de arguidos. A investigação completa é da revista Sábado.

Simulador de pensões: saiba como funciona

Já pode simular o valor e a idade da sua reforma. Uma ferramenta informática da Segurança Social permite saber o dia em que se pode reformar e quanto vai receber. O Contas Poupança explica-lhe como funciona

Parlamento pondera diminuir subsídio de deslocação dos deputados das ilhas

Parecer da subcomissão de Ética foi aprovado por unanimidade e prevê também que as viagens passem a ser marcadas pelos serviços do Parlamento. Decisão surge depois de pelo menos sete deputados terem sido reembolsados de viagens que, na verdade, não pagaram - a notícia foi avançada pelo Expresso

CTT: o declínio de uma empresa com 500 anos de história

O que se passa com os CTT? Jornalismo de dados em dois minutos e 59 segundos (Expresso)

2,4 milhões de portugueses estão em risco de pobreza


Destino era a Madeira: ciagem do Reino Unido para Portugal demora 15 horas e aterra no mesmo sítio...


Um casal de ingleses pretendia passar uns dias na ilha da Madeira, em Portugal, mas nunca esperou que chegar fosse tornar-se tão complicado. Paul e Ana Davis, de Cardiff, apanharam o voo da easyJet entre Bristol, no Reino Unido e o Funchal, na ilha da Madeira, que normalmente demora três horas e quarenta minutos, mas acabaram por passar 15 horas no ar, percorrer mais de seis mil quilómetros e aterrar no mesmo sítio de onde tinham partido. Tudo isto devido às más condições meteorológicas que se fizeram sentir na Madeira.

Politólogo luso-venezuelano acusado de rebelião militar e traição à pátria


O luso-descendente Vasco da Costa integra o grupo de sete venezuelanos que foram acusados, por um tribunal militar de Caracas, pelos delitos de rebelião e à traição à pátria, avançaram fontes da defesa à agência Lusa. O juiz determinou ainda que Vasco da Costa fosse enviado para a prisão de Santa Ana, no Estado venezuelano de Táchira, 800 quilómetros a sudoeste de Caracas, onde tem residência. Segundo o advogado Guillermo Reyes, defensor de Vasco da Costa e de outros detidos, o luso-descendente foi ainda acusado de "instigação à rebelião e ultraje às Forças Armadas Venezuelanas e substração de 'efeitos' [pertenças]". Além de Vasco da Costa, os acusados forma identificados como José Luis Santamaria, Pedro Urbina, Regúlo Castro, Jofram Jesus Quintero, Adolfo Alfonso e Luis Felipe Leal. As acusações tiveram por base rusgas efectuadas em diferentes locais na cidade de Los Teques e na urbanização Las Mercedes, em Caracas.

Presidente venezuelano decreta aumento do salário mínimo em 95%


O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou um novo aumento de 95% do salário mínimo, que passa a ser de 2.555.500 bolívares (30,66 euros à taxa de câmbio oficial Dicom). O anúncio foi feito durante uma cerimónia em Caracas e transmitido pela televisão estatal. O novo valor do salário mínimo integral (com todos os subsídios incluídos) deverá ser pago com retroatividade a partir de 15 de abril, estando composto por 1.000.000 de bolívares (12 euros), e 1.555.500 bolívares (18,66 euros) em subsídio de alimentação. Por outro lado, Maduro anunciou que os reformados e aposentados vão passar a receber uma pensão mensal de 1.400.000 bolívares (16,79 euros), que equivalem ao salário mínimo (sem subsídios), acompanhador por um "abono de guerra económica" de 400.000 bolívares.

Deputados dão moradas diferentes para receberem subsídios

Alguns deputados estão a dar moradas diferentes no Parlamento e no Tribunal Constitucional. Uma investigação da RTP detetou seis casos de discrepância nos endereços. As moradas diferentes inflacionam a ajudas de custo e os abonos de deslocação pagos pelo parlamento a esses deputados. Para a Secretaria-Geral do Parlamento, não há dúvidas. Os deputados residentes em Lisboa devem indicar essa morada como sendo a residência oficial. E isso deve acontecer mesmo que tenham sido eleitos ou votem noutro círculo eleitoral. É da inteira responsabilidade dos deputados a indicação da morada onde vivem. Não compete aos serviços da Assembleia pedir documentos que a comprovem.



Venezuelanas que fugiram do país acabam a prostituir-se na Colômbia

O Presidente da Venezuela admitiu dar um prémio aos eleitores que votarem nele, nas presidenciais de 20 de Maio. A hipótese surgiu numa altura em que centenas de mulheres venezuelanas estão a dormir na rua ou a prostituir-se na Colômbia, depois de terem fugido do país devido à crise. Os colombianos falam numa invasão que fez disparar a criminalidade e a violência na noite das zonas fronteiriças.

Um milhão de venezuelanos cruzaram a fronteira com a Colômbia para fugir da crise

As autoridades colombianas estimam que um milhão de venezuelanos cruzaram a fronteira, desde meados de 2017, em direcção à vizinha Colômbia, para fugir da crise que afecta a Venezuela. Os números fazem parte dos dados das autoridades de imigração da Colômbia e da Federação Internacional de Sociedades da Cruz Vermelha e incluem os venezuelanos que regressaram ao seu país ou que migraram para outros países da região.
Por outro lado, um comunicado da Presidência da República da Colômbia, dá conta de que 203.989 venezuelanos se inscreveram oficialmente no Registo Administrativo de Migrantes Venezuelanos na Colômbia (RAMV), activado desde há um mês pelas autoridades colombianas.
Entre os inscritos estão 3.914 mulheres grávidas, 48.164 crianças ou adolescentes e 17.255 indígenas. Segundo Felipe Muñoz, gerente colombiano da fronteira com a Venezuela foram habilitados 753 pontos de inscrição em 27 departamentos (estados) e 188 municípios da Colômbia, que operam em coordenação com a Organização Internacional para as Migrações (OIM), com USAID e o ACNUR. Do total de venezuelanos inscritos, 52.549 trabalham de maneira informal, 46.888 são independentes e 34.935 estão desempregados. O Norte de Santander e a Guajira são as regiões colombianas que têm maior número de venezuelanos registados oficialmente (48.393 e 44.472 respectivamente), seguindo-se Bogotá com 20.584, Arauca com 19.080 e Magdalena com 13.340 (Lusa)

Presidente do Supremo da Venezuela no exílio envia cartas para detenção de Maduro

O presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) da Venezuela no exílio, Miguel Angel Martin, enviou  cartas ao comando militar e policial venezuelano pedindo a detenção do presidente Nicolas Maduro por alegado envolvimento num caso de corrupção. O caso está relacionado com a empresa brasileira Odebrecht e Martin disse que as cartas derivam de uma resolução daquele tribunal, datada da semana passada, que “declara a suspensão” de Maduro como presidente e a sua desqualificação para exercer cargos públicos no âmbito da investigação.
Nas cartas enviadas ao ministro da Defesa, Vladimir Padrino Lopez, e ao director do Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional (Sebin), Gustavo Gonzalez Lopez, o presidente do STJ “legítimo” insta-os a deterem Maduro como “medida preventiva”. Na resolução, os magistrados já tinham solicitado à Guarda Nacional Bolivariana para deter Maduro. Em março, o mesmo tribunal admitiu uma acção da ex-procuradora-geral Luísa Ortega (também exilada) na qual Maduro é acusado de crimes de corrupção relacionados com a construtora Odebrecht. A denúncia de Ortega relaciona-se com “pagamentos feitos a funcionários públicos e empresas fantasmas por parte da construtora” brasileira (Lusa)

EUA instam Nicolás Maduro a restaurar democracia na Venezuela

O vice-Presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, instou o Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, a restaurar a democracia na Venezuela, avisando que Washington “não ficará de braços cruzados” enquanto o país entra em “colapso, ditadura e opressão”.
“Fazemos um apelo ao regime de Nicolás Maduro para que restaure as instituições democráticas, ponha de lado as eleições simuladas que se aproximam (presidenciais previstas para 20 de maio), restabeleça a democracia e abra o país à ajuda humanitária”, declarou. Mike Pence falava aos jornalistas no âmbito de um encontro com representantes do Centro de Estudos do Conselho das Américas, que teve lugar em Washington, durante o qual vincou que mais de dois milhões de venezuelanos já emigraram por questões médicas, privação e fome. “O Presidente Donald Trump está absolutamente comprometido com fazer o necessário, em conjunto com os nossos aliados na região, para restaurar a democracia na Venezuela”, disse o vice-presidente (Lusa)

Parecer da Subcomissão de Ética relativo às despesas de deslocação dos Deputados

Foi hoje recebido no Gabinete do Presidente da Assembleia da República o Parecer oportunamente solicitado à Subcomissão de Ética pelo Presidente da Assembleia da República sobre «(…) a interpretação conjugada do n.º 3 do artigo 1.º da Resolução da Assembleia da República n.º 57/2004, de 6 de agosto, com o disposto no Decreto-Lei n.º 134/2015, de 13 de agosto, e no Decreto-Lei n.º 41/2015, de 24 de março, tendo em vista saber se, do entendimento final dessa interpretação, resulta a necessidade de, do ponto de vista da garantia ou do reforço da transparência na atividade parlamentar, proceder à alteração da legislação em vigor».
Por determinação do Vice-Presidente da Assembleia da República, Jorge Lacão, em substituição do Presidente da Assembleia da República, foi dado conhecimento daquele Parecer aos Grupos Parlamentares, ao Deputado Único do PAN, e, igualmente, ao Conselho de Administração e ao Secretário-Geral da Assembleia da República.
Tendo em consideração o interesse público no conhecimento da matéria, e das ponderações a ela associadas, determinou o Vice-Presidente da Assembleia da República proceder à divulgação do teor do Parecer em causa.
O Parecer da Subcomissão de Ética será agendado, para apreciação, na próxima Conferência de Líderes, a ter lugar no dia 16 de maio.
O Gabinete do Presidente da Assembleia da República
Palácio de São Bento, 9 de maio de 2018
Nota: leia aqui o parecer emitido sobre este tema

domingo, abril 29, 2018

As 5 burlas financeiras mais comuns em Portugal

Face a um corte repentino no salário ou aumentos inesperados nas despesas familiares, vemo-nos perante situações em que temos que aceder rapidamente a empréstimos pessoais. E, caso consiga fazer face às prestações mensais, é sempre uma opção benéfica para enfrentar qualquer eventualidade que possa surgir. Contudo, a situação piora quando as pessoas possuem o seu nome na lista negra do Banco de Portugal e não conseguem aceder a crédito. Aí muitas viram-se para métodos alternativos de financiamento e caem frequentemente no “conto do vigário”. Ainda recentemente o BdP identificou algumas pessoas coletivas e singulares não habilitadas a conceder crédito (empréstimos e “sale & leaseback“). No entanto, também aconselha boas práticas para quem não deseja ser “enganado” por fraudes financeiras na internet.

Sistema político: Porque é que em Portugal ganham sempre os mesmos partidos?

Em Espanha, França ou Itália surgem novos partidos a desafiar os tradicionais e outrora hegemónicos, conseguindo até vencer eleições. Em Portugal, os principais partidos estão quase nas mesmas posições desde 1975. Porquê?
Na vizinha Espanha, dois novos partidos (o Podemos e o Cidadãos) quebraram o duopólio tradicional do Partido Popular (PP) e do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE). Nas eleições gerais de 2016 (convocadas por causa do insucesso em formar um Governo a partir dos resultados das eleições de 2015), a coligação Unidos Podemos (Podemos, Esquerda Unida e outros partidos de esquerda) obteve 71 deputados, a escassa distância do PSOE que conquistou 85, enquanto o Cidadãos ficou com 32. O PP venceu as eleições e totalizou 137 deputados, insuficiente para formar um Governo de maioria absoluta (necessitaria de 176, não bastando o eventual apoio do Cidadãos). Em suma, as Cortes Gerais estão mais fragmentadas do que nunca e os dois partidos emergentes tornaram-se peças incontornáveis para a constituição de maiorias parlamentares.

Lembrando Eusébio


SIC-Notícias: O Eixo Do Mal (28 Abril 2018)


CMTV: Especial - Mala , Mails & SMS (28 Abril 2018)


SIC-Notícias: Expresso Da Meia Noite (27 Abril 2018)


SIC-Notícias: Quadratura do Círculo (26 Abril 2018)


Lembrando Hector Yazalde


Lembrando Vitor Damas


Lembrando Fernando Chalana


Lembrando Paulo Futre


PORTO CANAL: Universo Porto da Bancada (24 Abril 2018)


SIC-Notícias: O Dia Seguinte (23 Abril 2018)


quinta-feira, abril 26, 2018

Aeroporto do Funchal: a política não manda nos ventos nem tem o direito de interferir em questões técnicas

Tenho seguido com justificada (e espero que compreensível) preocupação e interesse, todo este debate, que me parece demasiado acelerado e intoleravelmente politizado (quando é uma questão essencialmente técnica) em torno das matérias e polémicas relacionadas com a (in) operacionalidade do aeroporto do Funchal e com as ocorrências que, com alguma regularidade recente, têm acontecido nos últimos tempos, condicionando fortemente a utilização da pista madeirense com desejada tranquilidade e normalidade.
Sei - e digo-o já antes que me atirem isso à cara - que uma terra de turismo como a Madeira, que depende de factores exógenos que não controla, alguns deles de índole concorrencial bastante agressivos e dispendiosos (promoção) não pode continuar por muito mais tempo sujeita a uma repetição infindável de situações de inoperacionalidade, devido ao impacto negativo que daí resulta.

quarta-feira, abril 25, 2018

25 de Abril, ele foi o epicentro da revolução, o resto é conversa da treta

Quando falarem do 25 de Abril, quando asneirarem sobre o 25 de Abril, nunca e esqueçam deste homem - Salgueiro Maia - que raramente aparece nas histórias da carochinha que a indústria cinematográfica há 44 alimenta para fazer render as historietas, umas verídicas, outras alindadas ou mesmo inventadas do 25 de Abril. Maia foi o epicentro da revolução, não a revolução discutida nos gabinetes, mas a revolução que passou para a rua, a sua execução concreta no terreno (fotos de Eduardo Gageiro com a devida vénia)

25 de Abril e a hipocrisia e as tretas do costume ante a realidade 44 anos depois


Quando vamos assinalar o 44º aniversário do 25 de Abril, é importante desmistificar de uma vez por todas estas tretas que se repetem todos os anos, nas arenas políticas do costume, alindadas com muitos cravos, com os partidos políticos a florearem os seus discursos - uns mais do que outros - indiferentes ao país real que somos e recusando o facto de os cidadãos olharem para aquilo e concluírem facilmente que tudo não passa de uma treta para enganar ceguinhos.

Na politica, pelo menos nela, nada é por acaso...

Não quero fazer acusações nem insinuações. Mas sem comentar o essencial dos factos - porque espero pelo parecer da comissão de ética da Assembleia da República que vai confirmar a legalidade processual, embora outros tenham suscitado com alguma razoabilidade outros aspectos - julgo que, tal como aconteceu há dias com comunicado do PS-Madeira claramente a "morder " Carlos Pereira, ex-líder regional dos socialistas, esta notícia parece ser a resposta (montada por quem?) à deputada social-democrata que, quando este processo das viagens foi despoletado e virou notícia por causa da recepção do subsídio de mobilidade - não as viagens propriamente ditas - se colocou à margem dos factos alegado que nunca havia recebido nada por achar que não tinha direito.
Penso que Rubina Berardo quando pretendeu afirmar publicamente que era diferente expôs-se demasiado, sobretudo perante os seus pares, pelo que era inevitável que qualquer situação menos clara fosse aproveitada logo que a oportunidade surgisse. 
Nessas declarações da deputada ficou a ideia de que não viajava muito à Madeira (por onde foi eleita), aspecto que também foi imediatamente aproveitado, particularmente nas redes sociais, para críticas e outras considerações.
Neste caso concreto, parece-me que esta notícia, a confirmar-se, foi claramente "soprada" para que a deputada não ficasse de fora a assistir à polémica em torno do tema do subsídio de mobilidade mas fosse ela própria também protagonista.
São muitos anos a acompanhar isto, concretamente 44 anos, os suficientes para que eu seja proibido de admitir sequer que tudo isto aconteceu por acaso (LFM)

sábado, abril 21, 2018

A democracia e os direitos humanos deterioraram-se dramaticamente na Venezuela

A Democracia e os Direitos Humanos deterioraram-se dramaticamente na Venezuela, onde as forças de segurança e os "coletivos" (motociclistas armados afetos ao regime) protagonizaram assassinatos, refere o relatório anual publicado hoje pelo Departamento de Estado dos EUA. “A governação democrática e os Direitos Humanos deterioraram-se dramaticamente como resultado de uma campanha do Governo de Nicolás Maduro, para consolidar o seu poder”, refere o documento. O documento explica que a Venezuela é uma República multipartidária, mas desde há mais de uma década que o poder político se concentrou num único partido, com um executivo cada vez mais autoritário que controla os poderes legislativo, judicial, dos cidadãos e eleitoral.

Ex-diretor da PDVSA declara-se culpado em processo de corrupção e lavagem de dinheiro

O ex-diretor geral da empresa Petróleos de Venezuela (PDVSA) deu-se como culpado da acusação de lavagem de dinheiro e corrupção. Cesar Rincon foi detido o ano passado em Espanha e extraditado para os Estados Unidos, onde está a ser julgado. O cidadão venezuelano faz parte de um grupo de cinco altos funcionários acusados de corrupção nos Estados Unidos em fevereiro. O caso emergiu em 2015, depois de uma investigação sobre subornos no valor de mil milhões de dólares pagos aos cinco empresários com ligações à petrolífera venezuelana. De acordo com a acusação, os cinco funcionários exigiam e recebiam subornos de empresas de energia norte-americanas em troca de contratos com a petrolífera estatal da Venezuela (Lusa)

SIC-Notícias: Quadratura do Círculo (19 Abril 2018)


Porto Canal: Universo Porto da Bancada (17 Abril 2018)


Parlamento venezuelano autoriza julgamento de Nicolás Maduro por corrupção

A Assembleia Nacional da Venezuela (AN), autorizou o Supremo Tribunal de Justiça no exílio (STJE) a julgar o Presidente Nicolás Maduro pelos crimes de corrupção e branqueamento de capitais, num caso que envolve a construtora brasileira Odebrecht. A resolução de aprovação foi votada com 105 votos a favor e dois contra, dos deputados Juan Marín, do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV, o partido do Governo) e de Ilénia Medina, do Partido Pátria Para Todos (PPT) que, segundo a imprensa local, não assistem regularmente às sessões parlamentares. A sessão da AN, onde a oposição é maioritária, durou duas horas e teve apenas a votação da resolução como ponto único da ordem de trabalhos.

SIC-Notícias (Negócios da Semana): Operação Marquês (18 Abril 2018)


Grande Reportagem SIC (José Sócrates): O Saco Azul (II) - Operação Marquês

sexta-feira, abril 20, 2018

Grande Reportagem SIC: O Interrogatório a José Sócrates - Operação Marquês (17 Abril 2018)


Grande Reportagem SIC: OPERAÇÃO MARQUES (18 Abril 2018


CMTV: O Interrogatório a José Sócrates (17 Abril 2018)


Grande Reportagem SIC (José Sócrates): o Amigo do Senhorio - Operação Marquês


Grande Reportagem SIC (José Sócrates): O Saco Azul - Operação Marquês


Grande Reportagem SIC (José Sócrates): A conta 006 - Operação Marquês


Grande Reportagem SIC (José Sócrates): O Confronto (16 Abril 2018)


segunda-feira, abril 16, 2018

Opinião: 2019. O resto é paisagem…


A política regional madeirense está cada vez mais condicionada à consequência decorrente pela amplitude do confronto político entre o poder regional social-democrata e os socialistas locais - estes mais a reboque dos efeitos da governação nacional do que por mérito próprio, até porque falamos de um partido que no xadrez político regional sofreu uma duríssima derrota em 2015.
Neste quadro de bipolarização envergonhadamente assumida, PSD e PS pretendem condicionar a agenda política e a agenda eleitoral regional, levando por arrastamento os demais partidos locais, de menor dimensão no espectro político regional, que começam a perceber que podem vir a ser extraordinariamente úteis na negociação de cenários partidários posteriores às eleições regionais de 2019.
Para os madeirenses 2019 será um ano triplamente eleitoral, já que às europeias e às legislativas nacionais - que mobilizarão todos os portugueses - acrescem as regionais.
Lembro que em 2015, depois da mudança de liderança no PSD, com Miguel Albuquerque a suceder a Alberto João Jardim, depois de um disputado processo de directas internas nos social-democratas no final de 2014, o PSD obteve nas regionais antecipadas de Março de 2015 e nas legislativas nacionais de Outubro desse mesmo ano, os seus piores resultados de sempre, num quadro eleitoral marcado por abstenção recorde. Nas autárquicas de 2017, apesar de ter sido o partido mais votado, o pecúlio em mandatos ficou muito aquém do pretendido, não ultrapassando as 4 em 11 Câmaras Municipais que os social-democratas já haviam conquistado em 2013 com Jardim na liderança.

PSD estuda medidas para acabar com apoios duplicados a viagens de deputados

A ideia surge depois de ontem ter sido noticiado que pelo menos sete parlamentares eleitos pelos Açores e Madeira somam o subsídio social de mobilidade à compensação fixa atribuída pela Assembleia da República. O Partido Social Democrata (PSD) está a estudar uma possível alteração ao regime de mobilidade dos deputados para evitar apoios duplicados. A ideia surge depois de ontem ter sido noticiado que pelo menos sete parlamentares eleitos pelos Açores e Madeira somam o subsídio social de mobilidade à compensação fixa atribuída pela Assembleia da República, avança o jornal “Diário de Notícias”. “A confirmar-se o caso, é suficientemente grave para justificar uma análise rápida no sentido de terminar com a duplicação de pagamentos que possa existir”, afirmou o líder de bancada dos sociais-democratas, Fernando Negrão.

Deputados das ilhas duplamente reembolsados

Sete deputados da Assembleia da República que são das regiões autónomas dos Açores e da Madeira estão a ser reembolsados pelo Estado por viagens que não pagam. A notícia é dada pelo jornal Expresso.

Salários: quais são os profissionais que mais recebem em Portugal?


Nas profissões por conta de outrem, os cargos de direção e as funções públicas são as mais bem remuneradas do país, com o vencimento médio líquido a fixar-se em 1.522 euros, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística. Os profissionais de baixas qualificações e os trabalhadores na agricultura e nas pescas são os que registam os vencimentos mais baixos (por Mário Malhão, Jornal Económico)

O que é que o Governo espera da economia portuguesa até 2022?

Crescimento económico, défice orçamental e dívida pública: o Governo está mais otimista em relação a três dos principais indicadores. O Programa de Estabilidade, que vai ser entregue no Parlamento sexta-feira, contém várias revisões positivas para o período entre 2018 e 2022 (Jornal Económico, por Leonor Mateus Ferreira e Mário Malhão)

Sondagem: CDS dispara com ambição de Cristas


Ainda longe das boas votações do passado, as intenções de voto do CDS subiram de forma acentuada no mês seguinte ao congresso em que a sua líder assumiu a ambição de ser o grande partido da direita portuguesa. A Aximage atribui 7% aos centristas, o número mais alto desde Setembro de 2014. Assunção Cristas pediu e o barómetro da Aximage deu-lhe... um cheirinho desse pedido. Naquele que é o primeiro barómetro da Aximage publicado após o congresso, o CDS vê as suas intenções de voto passar de 5,4% para 7%, o valor mais alto desde Setembro de 2014.  No congresso, Assunção Cristas assumiu a ambição de transformar o CDS no maior partido da direita em Portugal. Uma ambição sonhadora tendo em conta a enorme distância face ao PSD, mas que teve um reflexo imediato no barómetro da Aximage do mês seguinte.