sexta-feira, Dezembro 30, 2011

 

Passagem de Ano em Ponta Delgada: Hoteleiros queixam-se da falta de fogo-de-artifício e animação

Li no Correio dos Açores que "a noite de passagem de ano vai ser menos iluminada este ano, depois das autarquias terem optado por não realizar espectáculos de fogo-de-artifício. Uma medida de contenção que deixa descontentes os empresários hoteleiros que esperavam na noite mais longa do ano “vender” os terraços dos seus hotéis para um olhar privilegiado sobre o fogo. 2011 foi um ano com melhorias residuais em relação a 2010, mas para o próximo ano os hoteleiros não têm grandes expectativas. A falta de fogo-de-artifício na noite mais longa do ano nas principais cidades de São Miguel está a condicionar as propostas das unidades hoteleiras para a passagem de ano. Alguns hotéis com terraços sempre aproveitaram para atrair os foliões com a vista privilegiada para o tradicional fogo-de-artifício, no entanto a falta de fogo vem deixar os hotéis em maus lençóis. Nos Açores o mês de Dezembro não é muito procurado para a passagem de ano e a ocupação não é muito significativa, mas os hotéis sempre aproveitavam para conseguir algumas receitas extra. Humberto Pavão, responsável pelos hotéis Vila Nova e Canadiano, diz mesmo que até a afluência à Avenida Marginal em Ponta Delgada vai contar este ano com menos pessoas devido à falta de fogo-de-artifício. O empresário acrescenta que “mesmo havendo animação nas Portas da Cidade, acredito que vá haver menos afluência de pessoas porque não vai haver fogo”. Apesar de não ser tradição, como na vizinha Madeira, o fogo-de-artifício à meia-noite é “um cartaz turístico que poderia ser continuado” e Humberto Pavão afirma mesmo que deveria ter sido feito “algum esforço e sacrifício por parte das autarquias para realizar o fogo-de-artifício este ano”. No Hotel Vila Nova e no Hotel Canadiano só cerca de 20 quartos estão ocupados para a noite de passagem de ano, “uma procura pouco significativa” mas que poderia até ser aumentada se houvesse um maior incentivo para que as pessoas prolongassem o jantar nos hotéis. Para a passagem de ano é normal as unidades hoteleiras oferecerem algum desconto nas dormidas em troca do jantar de fim de ano, mas neste fim de ano a procura desse tipo de ofertas tem sido “residual”. O mesmo não aconteceu no Hotel do Colégio que optou este ano por não oferecer esse tipo de pacote especial. Até porque a oferta especial para o reveillon era a vista para o fogo-de-artifício à meia-noite do terraço do hotel, mas “este ano como não há fogo-de-artifício não podemos fazer essa promoção” e também não foi prevista a oferta especial para pernoita para quem optasse por jantar no hotel, afirma Fernando Neves director da unidade hoteleira. No Hotel do Colégio o jantar de fim de ano vai ser “simples”, sem animação musical e para quem queira “um jantar mais familiar”. Por tradição o Hotel Vila Nova também realiza jantares temáticos seja de Natal “que têm grande procura no mercado regional”, quer na passagem de ano que já tem uma reserva com 60 convivas que vão entrar em 2012 no hotel. Nos hotéis do Grupo Bensaúde em Ponta Delgada, apenas o hotel Açores Atlântico vai oferecer aos convivas o tradicional jantar, acrescido de ceia e bar aberto. Os foliões vão poder usufruir da varanda do hotel e contar com animação com música ao vivo pela noite dentro. Fonte do Grupo adianta que os 160 lugares disponíveis para a última noite do ano já estão todos reservados com hóspedes do hotel e locais. O Grupo Bensaúde tem preparado para a noite de reveillon um pacote com direito a jantar e alojamento, dividindo o jantar no Hotel Açores Atlântico e o alojamento no Marina Atlântico. Está prevista uma festa com muita animação”.

Etiquetas:






<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?