quarta-feira, abril 27, 2016

Opinião: Os Papeis do Panamá e os nomes e...os nomes!

Na sequência do que escrevi ontem neste blogue, sobre os critérios presentes nesta tarefa imensa de procurar desvendar os chamados Papeis do Panamá, no que a Portugal diz respeito, e da possibilidade de estarmos perante uma certa caça ao homem e ao nomes, sobretudo de políticos, em vez da procura da verdade no tocante à eventual de participação, sim ou não, de empresas e empresários, em negócios obscuros no âmbito dos offshores denunciados pelos referidos Papeis, fui hoje confrontado com uma notícia que, gostem ou não de o ouvir, no fundo dá-me razão absoluta:

Jornalismo: Morreu a Lília Bernardes



A vida tem destas coisas. Surpresas atrás de surpresas que colocam tudo em causa. Factos que apenas mostram como estamos todos de passagem e que reforçam a constatação de que não existe mais nada para além da obrigação que todos temos de aproveitarmos ferozmente o nosso quotidiano, o tempo que por cá andamos. Factos que pelo inesperado ou pela dimensão colocam tantas vezes em causa crenças, fés ou mesmo a esperança de que alguém estará algures atrás da porta à nossa espera.
Nada disso. Toca a viver o dia a dia porque a doença, o sofrimento ou mesmo a morte, sorrateira e num qualquer dia, podem tomar conta de nós e destruir-nos bem como a tudo aquilo em que acreditávamos. Não valemos de facto uma bufa, como diz o povo. Somos a porcaria que somos, vulneráveis como sempre, patetas como sempre fomos, valorizando as pequenas coisas e perdendo tempo com merdas que valem zero, esquecendo o essencial de tudo isto, o facto de que estamos todos numa espécie maratona cuja duração nem depende de nós. E não nos vendam gato por lebre nem brinquem com sentimentos, crenças ou fé das pessoas. É tudo negócio, se quiserem uma invenção dos homens. Boa viagem Lília Bernardes. Descansa em paz. Sem preocupações, sem ansiedades. Nós ficamos até que chegue a nossa hora. Impotentes, vulneráveis, como sempre. No fundo a vida é isto mesmo, uma mera passagem, um intervalo temporal. (LFM)

terça-feira, abril 26, 2016

Opinião: espero que os jornalistas não venham a ser os coveiros dos Papéis do Panamá

Começo a temer a possibilidade de os jornalistas poderem ser os coveiros do dossier polémico intitulado Papeis do Panamá, descoberto graças a uma denuncia anónimo - a exemplo do que aconteceu com o Luxemburgo Leaks e outros casos - e não por causa de uma investigação jornalística.
O que se pretende saber, no caso de Portugal e da Madeira, é se há negócios feitos no quadro do offshore registado nos Papeis do Panamá - as operações parecem centrar-se nas Ilhas Virgens Inglesas e Americanas, nas Caraíbas - por empresas nacionais ou regionais, pertencentes a sócios nacionais ou madeirenses devidamente identificados, que desta forma fugiram aos impostos em Portugal e na Madeira.
O problema é que parece haver uma obsessão doentia e triste nas várias investigações jornalísticas até este momento realizadas  em Portugal já que para os mentores da investigação jornalística(?) feita a reboque da tal denúncia e da fuga de informação anónimas, parecem limitar-se a uma caça ao nome.


O que tivemos em Portugal, até hoje, foram nomes, apenas e só nomes, onde se mistura tudo. Tirando as patifarias do GES e do BES - que não surpreendem, dada a dimensão da roubalheira e da aldrabice atribuídas a este grupo financeiro sob investigação judicial - muito concretamente o que temos de concreto se não apenas dúvidas: que empresas directamente ligadas a Portugal ou à Madeira, estão de facto, e enquanto tal, associadas aos offshores constantes dos Papeis do Panamá e que negócios realizaram elas no quadro das offshores registadas naqueles documentos? Que gestores - identificação - estão envolvidos nisso?

Factura do BES já vai em 16 mil milhões


O colapso do BES já custou mais de 16 mil milhões de euros, segundo as contas do Económico. Um valor que corresponde à soma das diferentes parcelas de prejuízos suportados pelos accionistas e obrigacionistas do BES, mas também ao esforço que o Estado e o sector bancário tiveram de assumir até à data, através do Fundo de Resolução. A maior parte deste valor deve-se ao prejuízo recorde de 9.196 milhões de euros que o "banco mau" registou em 2014, na sequência do colapso do Grupo Espírito Santo (GES) e da resolução do BES, em Agosto desse ano. Acrescem a este montante os 4,9 mil milhões que o Estado e os bancos colocaram no Fundo de Resolução para capitalizar o Novo Banco, bem como os dois mil milhões de euros obtidos com o 'bail in' da dívida senior da instituição, no final do ano passado.  

Outro jogador, outra vez o CINM: La fiscalía denuncia a Adriano por defraudar 700.000 euros

La fiscalía denunciará ante el juez a Adriano Correia por haber defraudado a Hacienda más de 700.000 euros, según han confirmado a EL PAÍS fuentes judiciales. En 2010, tras su fichaje por el Barça procedente del Sevilla, el futbolista cedió a una empresa de Madeira (Portugal) sus derechos de imagen por dos millones de euros. El entramado, creado por sus antiguos asesores, le permitió eludir el pago de impuestos entre 2011 y 2012. El pasado octubre, la Agencia Tributaria concluyó que el lateral brasileño había cometido fraude y trasladó el caso a la Fiscalía de Barcelona. Ahora, medio año después, el ministerio público ve indicios de delito y presentará una denuncia contra el jugador, que se formalizará en los próximos días. La fiscalía ha optado por interponer una denuncia —poner en conocimiento los hechos ante el juez— y no una querella, que sería más gravosa para el jugador.

sábado, abril 23, 2016

Porta-estandarte: João Rodrigues é o mais sério candidato

João Rodrigues, 44 anos, recordista português de participações em Jogos Olímpicos - seis: Barcelona 1992, Atlanta 1996, Sydney 2000, Atenas 2004, Pequim 2008 e Londres 2012 -, é o mais sério candidato a ser o porta-estandarte da comitiva portuguesa nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016 que se iniciam a 5 de agosto próximo, sabe o DN junto de fonte bem colocada no processo. Este é um processo que não está fechado e que em Londres, há quatro anos, levantou alguma celeuma. Na altura, a Federação Portuguesa de Vela (FPV) propôs João Rodrigues, pois o velejador batia em solo inglês o recorde de participações de um atleta português em olimpíadas. Não foi esse o entendimento do então chefe de missão Mário Santos, que preferiu a judoca Telma Monteiro.

Panama Papers: os segredos dos super-ricos


Explicação dos Panama Papers


Segurança e tesoureira de Chávez: se “blindaron" en paraísos fiscales

Paraisos Fiscais - Documentário em castelhano


O mundo ‘offshore’ de Mossack Fonseca

CNN, entrevista a Mossack Fonseca sobre caso Panamá Papers


Frases que nunca esperaría en la boca de un Papa


Guerras, violações, pobreza: as verdadeiras vítimas da lavagem do dinheiro a nível global


Entrevista com Ramón Fonseca Mora de Mossack Fonseca sobre o caso "Panama Papers"

fonte: youtube

Políticos e poderosos que encabeçam a lista de clientes de Mossack Fonseca

Posicionamento e presença online no Marketing Político

fonte: Slideshare

Verdadeiro oportunista com lata e descaramento: Catroga ofereceu-se como negociador de entendimentos sobre o setor elétrico

video
António Costa remeteu-se ao silêncio sobre a polémica em torno do BPI. O primeiro-ministro, que se deslocou esta tarde à Fundação EDP, recebeu no entanto uma inesperada disponibilidade para colaboração: Eduardo Catroga ofereceu-se para negociador de entendimentos. Só não se sabe se a oferta era apenas para o setor elétrico.

Planeamento de marketing político

fonte: Slideshare

Vídeo que mostra as últimas horas do Titanic em tempos real

O vídeo foi desenvolvido por uma empresa que está a criar um jogo com base na primeira e última viagem do navio de luxo. O jogo, "Titanic: Honor and Glory", deverá sair para o mercado em 2017.

SIC-Notícias: Sabe se tem um seguro de vida para reclamar?

video
Muitos seguros de vida não chegam a ser acionados e há muitas pessoas que podem ter a casa ou o carro pagos pelo seguro de vida e não sabem. Um formulário gratuito na internet permite-lhe saber se tem algum por reclamar.

Aldeia húngara de Komlóska floresceu depois de ter suprimido impostos locais

Até aos anos 90, a aldeia de Komlóska na Hungria estava praticamente abandonada. Foi nessa altura que as autoridades locais decidiram acabar com os impostos a nível local sobre as empresas, o património imobiliário e o turismo, de modo a atrair investimento. "Como já não havia empresas a nível local, decidimos acabar com esse tipo de impostos, de modo a incentivar as pessoas a lançarem os seus próprios negócios", contou à Euronews László Köteles, presidente da junta de freguesia da aldeia (Euronews)

SIC-Notícias: Quadratura do círculo (21 de Abril 2016)

Jornalismo: presidência holandesa confunde Mário Centeno com José Gomes Ferreira...

Fotografia do diretor adjunto da SIC aparece onde devia estar Mário Centeno. Gafe, entretanto já corrigida, foi encarada de forma descontraída pelo staff do Ministério português das Finanças em Amsterdão Por hábito, antes de uma reunião do Eurogrupo, a presidência holandesa da União Europeia entrega às delegações nacionais e imprensa internacional um documento com as fotografias dos representantes que vão estar presentes, de forma a facilitar a identificação.

Madeira metida ao barulho: partidos apresentam propostas para o combate às offshores

video
O tema está na ordem do dia e, os parceiros do Governo querem ir mais longe. O PSD vai recomendar a Bruxelas um maior controlo das transações financeiras. O PCP quer ver taxadas as operações financeiras em offshores. Já o Bloco de Esquerda vai apresentar no dia 26 de abril o pacote legislativo sobre offshores. Contudo, os partidos insistem no fim da zona franca da Madeira.

terça-feira, abril 19, 2016

Tranquada Gomes regressou a Belém


Marcelo recebeu PS-Madeira

O Presidente da República recebeu ontem, em audiência, a direcção do Partido Socialista/Madeira, com quem abordou questões políticas, económicas e sociais relacionadas com aquela Região Autónoma (PR)

Portugal é quinto país mais endividado do mundo

No lote das 20 economias com o maior rácio da dívida pública face ao PIB há oito europeias. E uma delas é Portugal. Veja quais são os 20 países mais endividados do mundo. O Fundo Monetário Internacional (FMI) avançou esta semana com estimativas para a dívida pública de 185 países. O FMI estima que a dívida pública em Portugal atinja 127,9% do PIB este ano. É o quarto valor mais elevado entre todos os países para os quais a instituição liderada por Christine Lagarde avança com previsões.

Opinião: "Os paraísos fiscais só servem para fugir ao fisco e à justiça"

Nos últimos dias, desde que rebentou o escândalo dos Panama Papers, jornais, jornalistas, comentadores, políticos, juristas e polícias têm sido cuidadosos a sublinhar que o facto de uma pessoa ou de uma empresa ser cliente da firma de advogados panamiana Mossack Fonseca não significa que tenha cometido um crime ou que esteja envolvida em algo ilegal, devendo por isso ser tratado com pinças e cuidadosa presunção de inocência o facto de o nome de alguém “aparecer” nos 11,5 milhões de documentos que compõem a fuga de informação. O cuidado compreende-se, pois fazer uma acusação de prática de crime sem provas pode ter consequências legais pesadas e os envolvidos, de uma forma geral, possuem recursos financeiros suficientes para lançar os processos que entenderem sobre quem entenderem.

Opinião: "Offshores: não é uma questão fiscal, é uma questão de democracia"

Nas suas declarações sobre as revelações (mais confirmações do que revelações) dos chamados “Documentos do Panamá”, Marcelo Rebelo de Sousa foi ao âmago da questão quando disse que o problema dos offshores era um problema de democracia. E é.
Os offshores são, antes de tudo, do crime, da lavagem de dinheiro, da fuga ao fisco, uma questão que significa para as democracias a perda de um princípio básico — o de que o poder político legitimado pelo voto e pelo primado da lei se sobrepõe ao poder económico. Por isso, tratar a questão dos offshores apenas como sendo de natureza fiscal e andar às voltas por aí é já um mau ponto de partida.

Dívida portuguesa é mina de ouro para BCE

A dívida pública portuguesa já rendeu cinco mil milhões de euros ao Banco Central Europeu, ganhos que são distribuídos, na sua grande parte, pelos maiores países do euro: Alemanha, França e Itália. No entanto, os rendimentos obtidos com a dívida grega voltam para Atenas. As contas são da economista especialista em dívida pública Eugénia Pires, que defende para Portugal um acordo semelhante ao grego. O Banco Central Europeu ainda tem mais de dez mil milhões de euros de dívida pública portuguesa que continuam a gerar lucros que são distribuídos principalmente pelas grandes economias da zona euro (RTP)

Bordados da Madeira: design inovador e comércio online são aposta ganha para esta empresa

A empresa de bordado madeirense Bordal, na ilha da Madeira, está a registar crescimento num sector económico considerado estagnado, com recurso à inovação dos desenhos e à sua divulgação internacional online. "O sector [do bordado] não é muito dinâmico, estando estagnado no tempo", disse à agência Lusa um dos sócios da empresa, João Vacas, apontando que a situação se agravou nesta atividade tradicional da Madeira com o fecho de algumas fábricas.

Plano Integrado dos Transportes para a Madeira em vigor


BANIF: a "palhaçada" do costume

Estou a ver na RTP-Madeira - antes estava na SIC-Notícias que interrompeu a emissão para repetir mil vezes aquelas notícias que passamos 24 horas a ouvir repetidas de manhã até a manhã do dia seguinte... - a audição do Governador do Banco de Portugal na comissão de inquérito na Assembleia da  República. O homem está agressivo e responde ao que quer. Os deputados não conseguem nada. Disputam entre si o estatuto de quem é o maior "polícia do BANIF"  influenciados pelo mediatismo de Mortágua aquando do inquérito ao BES - um caso totalmente diferente deste - insistindo a deputada do Bloco em manter uma sobranceria patética semeando a dúvida de patifaria generalizada antes de ouvir as pessoas.

Sondagem: Maria Luís apontada como principal responsável pela situação do Banif

video
Maria Luís Albuquerque é o nome mais apontado como principal responsável pela situação a que chegou o Banif. O estudo da Eurosondagem feito para a SIC e para o Expresso revela ainda que a esmagadora maioria dos inquiridos considera que António Costa fez bem em interferir no caso do BPI. Para além de Maria Luís Albuquerque, os mais apontados como responsáveis também são a anterior administração do banco e o Banco Central Europeu.

Panamá Papers: três comendadores agraciados por Cavaco Silva envolvidos

video
Entre os portugueses referenciados nos "Panama Papers", há pelo menos três comendadores agraciados pelo antigo Presidente da República Cavaco Silva: um advogado, o dono da empresa Gelpeixe e o empresário Hélder Bataglia. O dono da Gelpeixe diz que não ganhou nada com as empresas offshore que intermediaram a compra de casas para amigos. A Edição do Expresso de amanhã traz mais novidades sobre o envolvimento de portugueses no caso.

Comissão Europeia quer medidas adicionais para Portugal

video
A Comissão Europeia insiste que Portugal tem de preparar medidas adicionais ao Orçamento do Estado. No relatório da terceira avaliação pós-troika, Bruxelas volta a lançar dúvidas sobre o cumprimento das metas do défice deste ano e mostra-se preocupada com a situação da banca nacional.

segunda-feira, abril 18, 2016

SIC-Notícias: O Eixo do Mal (16 de Abril 2016)

fonte: youtube

SIC-Notícias: Quadratura do círculo (7 de Abril 2016)

fonte: youtube

SIC-Notícias: Quadratura do círculo (14 de Abril 2016)

fonte: youtube

FMI prevê fraco crescimento das receitas públicas nacionais

video
O Fundo Monetário Internacional prevê que as receitas públicas nacionais cresçam menos de metade. Só em impostos, o FMI estima que Portugal recolha muito menos do que aquilo que o governo prevê.

A deputada brasileira que votou contra a corrupção e acordou com a polícia à porta...

Raquel Muniz votou “sim, sim, sim” a favor do impeachment de Dilma e deu como exemplo de gestão o marido na prefeitura de uma cidade mineira, detido horas depois. O prefeito (presidente da câmara) de Montes Claros, uma cidade no Norte de Minas Gerais, conseguiu a façanha de ver o seu nome nos media nacionais do Brasil por duas vezes em menos de um dia. Neste domingo, Ruy Muniz foi citado no Congresso pela mulher, a deputada federal Raquel Muniz, como exemplo da gestão da coisa pública. Passada a noite, a Polícia Federal bateu-lhe à porta logo pela manhã para o deter por suspeitas de corrupção. As autoridades brasileiras crêem que Ruy Muniz favoreceu um hospital privado de Montes Claros detido pelo próprio e gerido pelo grupo económico da família – o Hospital das Clínicas Mario Ribeiro da Silveira –, prejudicando os hospitais públicos da cidade mineira. O político – que, tal como a mulher, representa o PSD (centro-direita) – ficou em prisão preventiva.

Uma criança de joelhos e uma quebra de protocolo. Três momentos emocionantes do Papa entre refugiados

video
A visita do Papa Francisco ao campo de refugiados de Mória, na ilha grega de Lesbos, foi marcada por momentos emocionantes. Vários refugiados pediram ajuda ao Papa, outros pediram-lhe a benção e alguns emocionaram-se ao ver Francisco, incluindo uma criança (Renascença)

A visita do Papa a Lesbos: desenhos para guardar, pedidos de ajuda e muita emoção

video
Foram cerca de 5 horas carregadas de emoção e momentos marcantes. O Papa Francisco foi a Lesbos falar e escutar os refugiados. Ouviu pedidos de ajuda, recebeu desenhos de crianças e deixou palavras de esperança. No final, de regresso a Roma, levou três famílias de refugiados para o Vaticano (Renascença)

Sondagem: mais de 16% dos portugueses dizem que são racistas

Os resultados confirmam as teses académicas segundo as quais em Portugal é política e socialmente incorreto assumir publicamente comportamentos baseados na cor da pele. A pergunta da Eurosondagem é clara e direta: “Considera-se racista?” A resposta de 16,4% dos inquiridos não deixa de ser brutal e surpreendente: “Sim, sou racista”. A grande maioria (72,9 %), responde que não são racistas e quase 11% dos entrevistados não sabem ou não respondem. Estes resultados confirmam as teses académicas segundo as quais em Portugal é política e socialmente incorreto assumir publicamente comportamentos baseados na cor da pele. Repare-se que, à pergunta “Acha que os portugueses são racistas?”, o “não” desce para 44,5% e o “sim” sobe para 43,7 %.

Panamá Papers: “Helder Bataglia muda a investigação do Caso Sócrates e liga-a a Salgado”

video
A operação Marquês e a ligação à ES Enterprises, empresa offshore que era presidida por Ricardo Salgado, conhecida como “saco azul do GES”. Pedro Santos Guerreiro diz na SIC que a defesa de Sócrates tenta mudar de assunto, que é Helder Bataglia, peça chave da investigação. E clarifica que o Expresso falou com a equipa de Ricardo Salgado

Costa e PS furiosos com Bloco?

A ‘geringonça’ abanou violentamente esta semana. O Governo ficou estupefacto e furioso com a barragem de críticas ao primeiro-ministro feitas pela líder bloquista, Catarina Martins, por causa da banca. Tudo culminou no debate parlamentar de ontem, onde Catarina Martins fez a intervenção mais agressiva de sempre contra António Costa: «Não queremos outra escorregadela como a do Banif, em que o Banco de Portugal fez o que entendeu, o Santander ganhou o que queria ganhar e o seu governo perdeu a maioria parlamentar». Ao lembrar a Costa que «perdeu a maioria parlamentar» quando decidiu a solução do Banif – aprovada com os votos do PSD –, Catarina fez ver duramente ao primeiro-ministro que tem uma espada de Dâmocles em cima da cabeça. O Governo Costa só continuará a existir se aceitar um conjunto de exigências difíceis de compaginar com as estritas regras europeias. A ameaça de Catarina Martins deixou o Governo gelado.

Panamá Papers: advogado garante que Sócrates não tem qualquer relação

video
O advogado de José Sócrates garantiu, esta noite, à SIC Notícias, que o ex-primeiro-ministro não tem qualquer relação com o caso Panama Papers. Pedro Delille disse ainda que não existe justificação para esta investigação.

Não há maneira...


Opinião: Alberto João Jardim denuncia

Nesta sociedade que caminha surpreendentemente para o psiquismo colectivo patológico, temos o problema da inveja de uns em relação a outros, traduzida na mais boçal perseguição pessoal e na mais reles devassa da vida privada e do património legitimo de cada um.
Afirmo-o, mesmo contra o “politicamente correcto” e contra a “opinião publicada” sob os jogos que já conhecemos.
Mas a patologia alastra a outras variantes, como na tragédia histórica local de dar tiros nos próprios pés e nos conterrâneos, a par de uma subserviência primata ao que venha do exterior do território, seja gente ou asneiras, ou mesmo particularmente estratégias contra o próprio Povo Madeirense.

SDM recebe Prémio Valoris Mare 2016

O Prémio Valoris Mare 2016, promovido pela consultora internacional PricewaterhouseCoopers (PwC), será atribuído este ano ao Registo Internacional de Navios da Madeira (MAR) pela excelência do seu contributo no desenvolvimento da actividade económica ao nível das indústrias do mar. O prémio, votado pelo júri dos Prémios Excellens Mare, será entregue a 30 de Abril, na cidade da Figueira da Foz, à S.D.M. - Sociedade de Desenvolvimento da Madeira, S.A., como entidade responsável pela gestão e promoção do MAR. Segundo a consultora PwC, entre as razões consideradas para a atribuição deste prémio está a forma muito proactiva com que a S.D.M. tem feito crescer de forma exponencial este registo internacional português, quer através do apoio de uma eficaz rede de parceiros e correspondentes em vários países europeus quer através da articulação com a Comissão Técnica do MAR e a DGRM – Direcção Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos.

sábado, abril 16, 2016

"Em nome da lei" na Renascença: Trabalhadores dos Impostos comparam Centro de Negócios da Madeira a "buraco negro"...

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos garante que não é verdade que encare com “normalidade” o Centro de Negócios da Madeira, que muitos classificam de “offshore”, e garante ser contra este género de entidade. Paulo Ralha reage às declarações da advogada e administradora do Centro Internacional de Negócios do Funchal ao programa “Em Nome da Lei” da Renascença. Clotilde Palma cita um comunicado recentemente emitido, supostamente pelo Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos, onde se clarifica que a Madeira não tem um “offshore”.

"Em nome da lei" na Renascença: “Panama Papers” - 98% das empresas "offshore" não têm lá dinheiro e são “cascas de cebola". Onde se falou da Madeira...

“São sociedades criadas para criar outras sociedades”, explica o procurador-geral adjunto Jorge Marques. No programa "Em Nome da Lei", o jurista admite que alguns documentos do Panamá poderão servir de prova, apesar de obtidos de forma ilícita. Para ver o programa da Renascença use este link

Brasil: as coisas estão negras ara Dilma


Opinião de Dilma Roussef: "Democracia: o lado certo da história"

Vivemos dias decisivos para a jovem democracia brasileira. Vivemos tempos que colocam em risco o direito do povo escolher, por eleição direta, quem deve governar o nosso país. São tempos em que a capacidade de diálogo, tolerância e respeito às diferenças políticas está sendo testada ao limite. Vivemos sob a ameaça de um golpe de estado. Um golpe sem armas, mas que usa de artifícios ainda mais destrutivos como a fraude e a mentira, na tentativa de destituir um governo legitimamente eleito, substituindo-o por um governo sem voto e sem legitimidade. Sou de uma geração que lutou muito pela democracia e, apesar de todas as dores e sacrifícios, inclusive a dor extrema da tortura e o sacrifício maior da vida, venceu. Acredito no Brasil democrático e no povo brasileiro e tenho trabalhado muito para honrar os votos dos mais de 54 milhões de eleitores que me elegeram para governar o Brasil por quatro anos, até 31 de dezembro de 2018.

Governo diz que situação económica piorou e admite consequências

video
O Governo diz que a situação económica piorou e admite consequências que vão fazer-se sentir no Programa de Estabilidade. O Bloco de Esquerda já avisou que não aceita mais austeridade para ajudar a banca. A versão preliminar do Programa, que o ministro das Finanças está a preparar com o PCP e o BE, será aprovada na próxima semana (Expresso)

Arrasador e preocupante: FMI vê desvio de 1250 milhões de euros na receita fiscal deste ano

Pelas contas do Fundo Monetário Internacional (FMI) divulgadas nesta semana, as receitas públicas totais de 2016 devem crescer cerca de metade do previsto pelo governo no Orçamento do Estado (OE), abrindo assim um desvio significativo na meta do défice. Uma ameaça, portanto. Em Washington, Poul Thomsen, diretor da instituição, foi mais longe exigindo, de novo, mais medidas para reduzir o défice. O ministro das Finanças, Mário Centeno, também ele na capital norte-americana, terá respondido que a execução orçamental até final de março está a correr bem e em linha com os objetivos anuais, não suscitando esse debate das medidas adicionais, apurou o Dinheiro Vivo.

Palato feminino premiado: duas engenheiras e uma enóloga criam o Madeira Vintners

Duas engenheiras agrónomas e uma enóloga e criaram o Madeira Vintners, o único vinho da região produzido exclusivamente por mulheres e já premiado a nível internacional. A somar três anos, este vinho da Cooperativa Agrícola do Funchal (CAF) foi distinguido do Concurso Internacional “Vino y Mujer 2016”, que se realizou a 30 de Março em Madrid, Espanha: na categoria de vinhos generosos ganhou o Prémio Diamante e na classe de meio doce recebeu uma menção honrosa. As engenheiras agrónomas Micaela Martins e Cristina Nóbrega e a enóloga Lisandra Gonçalves, com idades entre 25 e 27 anos, são as obreiras da marca, que assinala os 65 anos da CAF e teve já 10.000 garradas a entrar no mercado, repartidas, em igual número, por vinho meio seco e meio doce.

Filho de Cristiano Ronaldo já treina como gente grande

video

Opinião de Sérgio Vasques: "Papéis do Panamá, Cartas da Madeira"

Uma coisa destas seguramente não acontecia em Portugal. Imagine-se, um centro offshore, onde por tuta-e-meia se montam empresas de fachada, sem outro propósito que não o de fugir aos impostos, com total opacidade e beneplácito das autoridades. Coisas destas só noutras latitudes, dizem-nos a partir da Madeira, por cá cumprimos os mais rigorosos padrões dessa indústria que são os “centros internacionais de negócios”. Honestamente, no mundo dos paraísos fiscais, o Panamá é o que há de mais simpático. Povo encantador, paisagem maravilhosa, culinária estupenda e uma economia a crescer de forma pujante durante anos a fio. A capital é espelho disso mesmo, uma cidade vibrante que tem sabido transformar um negócio obscuro em progresso real. Decididamente, há ali toda uma dinâmica que continua a escapar ao Caniçal.

Os donos da banca: como ficámos dependentes de espanhóis e angolanos

video
Na semana do acordo de separação entre Isabel dos Santos e o La Caixa para o BPI, e depois da venda do Banif ao Santander, o Expresso analisa o controlo acionista dos bancos em Portugal. O debate político tem como o centro a “espanholização” e a “angolanização” da banca. E está em curso. Jornalismo de dados em dois minutos e 59 segundos. Para explicar o mundo (Expresso)

Parlamento dos Açores também aprovou voto de pesar pelo falecimento de Ivo Nunes

video

Jornalismo: Aura Miguel, 29 anos a seguir o Papa

video
João Paulo II, Bento XVI, Francisco. A vaticanista Aura Miguel acompanha há quase três décadas o Vaticano. Histórias e peripécias de um percurso que lhe permitiu conhecer três Papas, por vezes com o protocolo posto de lado. A jornalista da Renascença entrevistou agora o Papa Francisco (Renascença)

Jornalismo: Uma prenda especial - quando a equipa do Papa veio a Portugal

video
O Papa Francisco gosta de futebol e é até sócio do clube San Lorenzo, de Buenos Aires. Há 68 anos, a equipa argentina veio a Portugal dar uma lição de futebol às principais equipas portuguesas - a história é relatada com humor na imprensa da época. A Renascença ofereceu ao Papa cópias das capas desses jornais (Renascença)

Sondagem: PS desce mas Costa sobe

Intenção de voto no PS desce 0,7 pontos percentuais, mas popularidade de António Costa sobe. Marcelo estreia-se em alta e Cristas com saldo inferior ao de Portas. O PS perde sete décimas no barómetro de março mas cada um dos seus parceiros de apoio parlamentar sobe cinco décimas pelo que, feitas as contas, a “coligação de esquerda” até sobe (três décimas) em relação ao mês passado. E a “lei das compensações” não fica por aqui: se é verdade que o partido do Governo está em queda, António Costa continua em alta (o seu saldo positivo aumenta nada menos do que 5,5%) e o próprio Executivo sai melhor visto pelos inquiridos do que há um mês.

Apple é recordista no recurso a off-shores em paraísos fiscais

Um relatório que avalia o recurso das empresas norte-americanas a sociedades off-shore para pagarem menos impostos e identifica a Apple a empresas que mais usa este tipo de recursos. Pelas contas da Oxfam, a Apple mantém 181 mil milhões de dólares em paraísos fiscais. A General Electric é a segunda companhia nesta lista, mas no top 5 há mais empresas ligadas à área da tecnologia.

Empresas americanas têm €1,24 biliões escondidos em paraísos fiscais

De acordo com uma investigação da Oxfam às 50 maiores empresas dos Estados Unidos, a Apple tem quase €161 mil milhões ocultados offshore, seguida da General Electric, com €106 mil milhões, e da Microsoft, com €96 mil milhões. Gigantes empresariais dos Estados Unidos como a Apple, a Walmart e a General Electric mantêm um total de 1,4 trilhões de dólares (1,24 biliões de euros) escondidos em paraísos fiscais, apesar de receberem milhares de milhões de dólares de apoio dos contribuintes. A denúncia é feita pela organização antipobreza Oxfam, que investigou a origem e paradeiro do dinheiro das 50 maiores empresas norte-americanas e apurou que esse valor, correspondente ao conjunto da produção económica da Rússia, da Coreia do Sul e de Espanha, é mantido numa "rede secreta e opaca" de 1608 subsidiárias com sedes offshore.

Centeno avisa esquerda para tempos mais difíceis...

O Governo informou os partidos que o apoiam no Parlamento que no Programa de Estabilidade (que tem de apresentar em Bruxelas até ao final deste mês, a margem é praticamente nula para reforçar medidas de apoio social ou de ajuda à economia. Mas há “alguma margem para algumas melhorias”, diz fonte do Governo PS. A notícia foi avançada pela TSF citando fonte do Governo que conta que, nas reuniões que teve com PCP, BE e Verdes, ministro das Finanças traçou um cenário “conservador” para a evolução da economia portuguesa, justificando com a linha orçamental definida para este ano, depois de duras negociações com Bruxelas, e com a conjuntura externa, que pressionou para baixo as previsões para a economia portuguesa.

Sondagem: dois em cada três portugueses acreditam que o Governo está para durar

A “geringonça” convenceu 65% dos inquiridos do barómetro Expresso / SIC / Eurosondagem: a maioria acredita que o Governo tem capacidade para aguentar toda a legislatura. Sondagem revela ainda que Centeno é ilibidado no caso Banif e que Costa fez bem em reunir-se com Isabel dos Santos. E uma maioria esmagadora pede ao Governo para lutar pelo fim das offshore.

sexta-feira, abril 15, 2016

Económico TV: Se existem paraísos fiscais é porque existem infernos fiscais. Portugal é um."

video
Numa análise aos 'Panama Papers', André Abrantes do Amaral lamenta que esta situação provavelmente resultar numa caça às bruxas aos paraísos fiscais. Na sua opinião a "economia mundial vai ressentir-se bastante" se isso acontecer já que os paraísos são úteis dada a sua agilidade. O advogado frisa que a questão deve ser analisada do ponto de vista judicial, mas também ético. 5 de Abril de 2016.

quinta-feira, abril 14, 2016

Islândia: O povo que admite dar o poder aos piratas

video
Os islandeses perderam tudo em 2008, os islandeses estão cansados em 2016. Os Panama Papers levaram-lhes o primeiro-ministro - não resistiu à maior fuga de informação da História - e as eleições estão em vias de lhes trazer piratas. Mas não é um saque - é livre arbítrio: as sondagens dão o Partido Pirata confortavelmente à frente. Este é um caso único no mundo (Expresso)

Nelo Vingada, treinador do Marítimo ao Expresso: “Comecei cedo, treinei em oito países, sou do PS e não estou velho”

Este sábado (a entrevista foi feita no dia em que se realizou o Sporting-Marítimo, 3-1) o Sporting recebeu o Marítimo (3-1) e frente a frente estiveram os dois treinadores mais velhos da Liga: Jorge Jesus tem 61 anos, Nelo Vingada tem 64. O primeiro nunca saiu de Portugal, o segundo treinou em “oito países” e de todos eles trouxe uma “história para contar”. Esta é a história dele.

Notícia Ultraperiferias: Miguel Sousa está a preparar a sua proposta legislativa sobre fiscalidade na RAM

O deputado e vice-presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, Miguel Sousa, vai insistir na necessidade do parlamento regional debater a sua proposta de lei sobre o regime de fiscalidade na Madeira, por entender, segundo apuramos, que esta actual conjuntura é adequada a que essa discussão se faça. Depois dos contactos preliminares mantidos com os partidos políticos, ainda na Legislatura anterior, e da decisão de manter-se como deputado regional para estar presente na discussão deste diploma, e recusando que a sua proposta se compare a qualquer modelo ou regime offshore que tem vindo a ser contestado de forma generalizada depois do escândalo dos Panamá Papers, Miguel Sousa tem vindo a manter esta semana importantes reuniões destinadas a delinear a estratégia a adoptar neste processo legislativo, o modelo de negociação a ser mantido com Lisboa e também com Bruxelas - embora o autor mantenha a teoria de que bastará a anuência do governo central em Lisboa para que a sua proposta avance - e eventualmente elaborar uma cronologia de trabalho.

quarta-feira, abril 13, 2016

Panama Papers revela mais pormenores sobre dirigentes angolanos

video
O escândalo Panama Papers permitiu revelar mais pormenores sobre a rede financeira de dirigentes angolanos, incluindo ligações suspeitas do Fundo Soberano de Angola. As informações surgem da Rádio Voz da América que citou um jornal sul-africano que investigou ligações suspeitas em Angola.

Rádio Comercial: "Mandando Lambada", por Vasco Palmeirim

Madeira no SAPO: Madeira está a reinventar-se como destino para atrair turistas mais jovens

O ano de 2015 terminou, literalmente, com chave de ouro para a Madeira, que recebeu o óscar do turismo como melhor destino insular do mundo, ultrapassando concorrentes como Bali, Maldivas ou Zanzibar nos prémios World Travel Awards. As expectativas para 2016 são superar o ano anterior e os primeiros indicadores parecem apontar para este caminho. “Em termos de operação aérea já há um acréscimo face ao que existia no ano anterior, as ocupações são muito positivas e as marcações que existem à data face ao ano transato são já superiores”, explica ao SAPO Viagens Sílvia Dias, da Associação de Promoção da Madeira (APM).

Madeira no SAPO: Dez curiosidades sobre a ilha da Madeira

A produção de bananas da Madeira ronda as 16 mil toneladas por ano e os bananais ocupam 14% da área agrícola da ilha. Cada bananeira só dá um cacho e, depois disso, morre. Do seu tronco nascem, normalmente, uma ou duas outras bananeiras.
Queijo suíço
Os madeirenses costumam dizer que a ilha é um queijo suíço devido aos 150 túneis que cortam as montanhas do território e representam uma grande ajuda nas deslocações. O túnel que liga o Faial a Santana é o maior do país, com 3168 metros.
Laurissilva
A floresta endémica da ilha da Madeira é considerada uma relíquia viva pois remonta há 20 milhões de anos atrás – ao período terciário da Terra, utilizando a escala geológica. O nome deriva do latim laurus (loureiro, lauráceas) e silva (floresta, bosque). O loureiro é uma das espécies mais encontradas nesta floresta considerada Património Mundial Natural da Humanidade pela UNESCO em 1999.

Madeira no SAPO: Roteiro gastronómico - onde comer na Madeira


Se pudéssemos traduzir numa receita as características da gastronomia da Madeira, os ingredientes seriam: o melhor dos sabores tradicionais portugueses, um toque tropical, peixe fresco e produtos selecionados. O resultado é uma cozinha com personalidade própria. Durante três dias de viagem pela maior ilha do arquipélago da Madeira vivemos muitas experiências inesquecíveis e algumas delas foram à mesa. O resultado é este roteiro gastronómico.