terça-feira, agosto 16, 2016

Incêndios na Madeira: Bispo do Funchal pede coração e inteligência abertos

video
Em entrevista à Renascença, o Bispo do Funchal confessou que "foi difícil visitar tanta gente no mesmo lugar e na mesma situação". Neste momento, a principal preocupação de D. António Carrilho é "conhecer bem as necessidades das pessoas porque só se fazem projectos a partir do real e do concreto".

1 comentário:

Jorge Figueira disse...

Um discurso mais próximo da realidade