segunda-feira, setembro 12, 2016

Sondagem: PS alarga vantagem nas intenções de voto

video
Se as eleições fossem hoje o PS garantia 39,8 por cento dos votos contra os 30, 1 % do PSD, segundo uma sondagem da Aximage para o Correio da Manhã. O PSD, liderado por Passos Coelho, obteve uma ligeira descida entre julho e Setembro, de acordo com o barómetro mensal e passou dos 30,5 por cento para os 30,1 por cento. Já os socialistas subiram 0,8 pontos percentuais. INFOGRAFIAPS alarga vantagem nas intenções de voto. O Bloco de Esquerda acompanha a subida do PS, com 10,6 por cento, mais 0,6 pontos percentuais face a julho, num claro sinal de reforço à esquerda. Isto apesar da CDU ter descido 0,2 pontos percentuais, um valor residual.Estes números revelam ainda uma ligeira queda dos partidos da oposição, PSD e CDS, no rescaldo das férias de verão. Além da ligeira descida dos sociais-democratas, o  CDS também perdeu algumas décimas nas intenções de voto dos inquiridos. Os centristas passaram de 4,9 por cento, em julho, para 4,6 por cento.  A sondagem foi realizada entre os dias 2 e 5 de Setembro.
Costa é o líder mais popular
Os inquiridos pela Aximage consideram também que o primeiro-ministro, António Costa, é o líder político mais popular. Apesar de um ligeiro recuo em relação a Julho, em Setembro António Costa alcançou uma avaliação positiva de 13,1 pontos no barómetro político da Aximage. Catarina Martins, coordenadora do BE, aparece como o segunda líder com melhores níveis de popularidade (11,3 pontos), enquanto Jerónimo de Sousa, secretário-geral comunista, consegue uma avaliação global positiva mesmo à risca (10,1 pontos). E se os líderes à esquerda merecem notas positivas da parte dos entrevistados pela Aximage, os dois líderes dos partidos mais à direita não chegam à nota 10. A presidente do CDS, Assunção Cristas, fica próxima da positiva (9,6 pontos), enquanto Passos Coelho, presidente do PSD, não vai além dos 6,5 pontos, a mesma avaliação obtida em Julho pelo líder social-democrata.
Portugueses confiam mais em Costa do que em Passos para primeiro-ministro
António Costa também leva vantagem sobre Passos Coelho quando está em causa a comparação entre em qual dos dois os inquiridos confiam mais para desempenhar a função de chefe de governo. Costa recolhe a confiança de 57,3% dos inquiridos e Passos de apenas 31,2%. Acerca das expectativas depositadas no Governo liderado por Costa, 27,9% dos inquiridos considera que está a ser "melhor do que esperava". Para 59,6 a equipa chefiada por António Costa está a ter um desempenho "igual ao que esperava", sendo que apenas 17,3% considera que está a ser "pior do que esperava". 1,2% não tem opinião. 
Presidente Marcelo com avaliação positiva esmagadora

Também a actuação de Marcelo Rebelo de Sousa enquanto Presidente da República foi alvo da avaliação dos inquiridos pela Aximage. E a esmagadora maioria considera que nos "últimos 30 dias" Marcelo tem estado "bem". 4,4% diz que o desempenho do Presidente tem sido "assim-assim" e 3,1% que tem sido "mau". 
FICHA TÉCNICA

Universo: indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel. Amostra: aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo e foi extraída de um sub-universo obtido de forma idêntica. A amostra teve 603 entrevistas efectivas: 282 a homens e 321 a mulheres; 60 no Interior Norte Centro, 78 no Litoral Norte, 100 na Área Metropolitana do Porto, 120 no Litoral Centro, 163 na Área Metropolitana de Lisboa e 82 no Sul e Ilhas; 108 em aldeias, 156 em vilas e 338 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral. Técnica: Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido nos dias 2 a 5 de Setembro de 2016, com uma taxa de resposta de 78,6%. Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 603 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma "margem de erro" - a 95% - de 4,00%). Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz (Correio da Manhã,pela jornalista Cristina Rita)

Sem comentários: