domingo, novembro 13, 2016

Pacheco Pereira diz que PSD está entregue à maçonaria e Passos de “pedra e cal”...

video
José Pacheco Pereira mostra-se pouco convencido sobre as hipóteses que o seu amigo Rui Rio tem contra o poder que está instalado no PSD nos últimos anos. No programa da SIC-Notícias “Quadratura do Círculo”, o comentador político e ex-dirigente social-democrata descreveu o partido como tendo “as direções distritais todas na maçonaria” e com uma “direção política” que precisa “desesperadamente de Passos Coelho para se conservar”. Confrontado com a entrevista que Rui Rio (de quem é amigo) deu ao Diário de Notícias a mostrar disponibilidade para avançar se não aparecer uma “alternativa credível” até 2018, Pacheco Pereira diz que uma “situação de crise” no PSD “não existe hoje nem vai existir tão cedo” e que “Passos Coelho está de pedra e cal”. “A direção política do PSD, a maioria das distritais e o grupo à volta de Passos Coelho é completamente diferente da direção política do passado e não é sensível a esse tipo de lógica efervescente por uma razão: precisam desesperadamente de Passos Coelho. Detestam o Rio e precisam de Passos Coelho para se conservar“, argumentou. As “estruturas de poder” no partido estão “muito burocratizadas, em Lisboa e Porto e também noutras“, detalhou Pacheco Pereira logo depois de ter atirado: “Alguém imagina um partido que desde a sua génese é anti-comunista e anti-maçónico, estar como está hoje, com direções distritais todas na maçonaria?”. O comentador disse que isto não é “irrelevante” e que se trata de “uma realidade distinta da do passado, que não tem relação com o eleitorado histórico nem com as relações históricas que são anti-comunistas e anti-maçónicas” (Observador)

Sem comentários: