quarta-feira, março 22, 2017

Rubina Leal é candidata do PSD à Câmara Municipal do Funchal



Rubina Leal é a candidata do PSD para a Câmara Municipal do Funchal. O anúncio foi feito hoje pelo presidente do Partido, Miguel Albuquerque, no âmbito de uma iniciativa dos TSD/Madeira, onde definiu Rubina Leal como a pessoa capaz de recolocar o Funchal na vanguarda. “O Funchal precisa de uma pessoa integra, trabalhadora com provas dadas, capaz de liderar a cidade e apresentar aos cidadãos projetos de futuro”, disse Miguel Albuquerque lembrando que Rubina Leal é uma mulher que dispensa apresentações “pela sua humildade, capacidade de trabalho, dedicação ao serviço público e pelo profundo conhecimento que tem da cidade. Todos os funchalenses a conhecem”. O PSD/Madeira, continuou Miguel Albuquerque, tem obrigação de apresentar uma candidatura credível que desmistifique o logro da atual vereação que inundou o Funchal de “propaganda”, “auto-promoção” e de “conversa-fiada”.

CDS-Madeira: um lider com um secretário-geral imposto?!!!1

Acabei de ler no DN que o candidato proposto por Lopes da Fonseca para secretário-geral do CDS-Madeira foi derrotado por 5 ou 6 votos. Eu nunca duvidei que os partidos, no quadro daquela recauchutagem forçada mas controlada, só para darem a ideia de que eram democraticamente exemplares (uma manipulação em nome da recuperação da credibilidade que nunca será efectiva, até pelo histórico de 40 anos de democracia - entraram por uma espécie de histeria ou de fobia "para-democrática", aprovando situações ridículas quão absurdas. Como aquela em que meros simpatizantes, sem filiação efetiva no partido, tem direito a voto, participando ou influenciando decisões num partido dp qual nunca fizeram parte, de fato, mas que dizem ser simpatizantes.
Imaginem os simpatizantes de um clube de futebol, que nem quotas pagam, reclamarem o direito de participarem e votarem nas assembleias gerais. Que tal?!!!
Outra coisa absurda é esta propiciada hoje pelo CDS-Madeira. Será que alguém que conhece minimamente como funciona um partido, internamente, que sabe o papel do secretário-geral de um partido, quer na gestão corrente desse partido, quer na coordenação dos processos eleitorais, admite sequer que o líder de um partido não possa ser ele a escolher o seu número dois (porque o secretário-geral na realidade é o nº 2 o resto é música)? Mais absurdo ainda. Será possível e plausível que um partido tenha um líder cujo secretário-geral foi eleito por uma facção interna que contesta essa liderança?! Como? (LFM)

E se a sondagem de Carlos Pereira esconder uma golpada interna?

Voltando ao tema da sondagem do PS hoje divulgada pelo DN local, deixo apenas uma interrogação, adiantando desde já que sei os motivos que me levam a deixar esta dúvida: será verdade que esta estranha sondagem, encomendada pelo PS e visando as regionais de 2019 (quando ainda teremos as autárquicas de 2017 que em principio seriam o objectivo dos socialistas), e deliberadamente divulgada num jornal local tem a ver apenas com a decisão (ou desejo?) de CP de antecipar o congresso regional do PS? Será verdade que CP quer, a reboque da sondagem e dos auto-elogios feitos ao próprio trabalho encomendado e pago pelos socialistas - basta ler as reacções de CP.... - antecipar o congresso regional do PS, recandidatar-se à liderança e impedir que Cafofo alimente sequer a ilusão de candidatar-se em 2019 às regionais e à liderança do Governo Regional? Será verdade que existe, entre alguns (poucos) sectores socialistas locais, a ideia de que para CP e apoiantes interessa um  mau resultado eleitoral de Cafofo - faz sentido - já que um resultado eleitoral diferente constituirá uma ameaça?
Já agora uma "ajuda": não acham estranho que a seis meses das autárquicas de 2017, que até podem ditar a queda de CP, o interesse do 4º partido regional tenha sido numa sondagem para um ato eleitoral a realizar apenas daqui a dois anos e meio. Uma tentativa de desvalorizar as autárquicas e Cafofo? Responda quem souber. E nem pensem que estou a especular... (LFM)

E a sondagem lá para Julho?

O que eu realmente quero conhecer, lá para Junho ou Julho, são os resultados de uma sondagem feita sobre as autárquicas no Funchal,quando a pré-campanha estiver ao rubro, quando se ficarem a conhecer coisas interessantes subjacentes a este combate eleitoral na capital madeirense. Incluindo as patifarias e maledicências que no seio de um determinado partido político local são alimentadas de dentro para fora porque há quem tenha medo de uma pretensa vitória de um tal "careca" e as consequências disso na disputa da liderança e nas regionais de 2019. O problema é que uma derrota na capital, por tudo o que ela implica, vai determinar a prazo a queda da tal liderança apostada em neutralizar potenciais ameaças internas. E se acusam o tal "careca" de gastar milhares com propaganda e auto-promoção, eu nem vos digo o que o outro gasta, nesta rubrica... O mistério é apenas um: de onde vem, o dinheiro quando os partidos regionais, depois do corte do "jackpot" andam tesos e quase sem dinheiro para pagarem as suas despesas quotidianas? (LFM)

A estranha sondagem do PS para enganar parolos

Será que os partidos regionais passaram agora a encomendar sondagens, pagam não sei quantos milhares por elas, e depois entregam o produto à comunicação social local que sem se aperceber "vende" as conclusões da forma que esses partidos-comerciantes querem, para que estes depois fiquem sentados de sofá a rir-se com esta forma subtil de manipulação?
Eu até entendo que os partidos que gastam milhares por mês, repito, mais de 10 mil euros mensais com a rubrica "comunicação" até achem piada a isto. E digam que é normal. O que me espanta é a amplitude dada a esta estranha forma de agir e uma aparente submissão que dela resulta. Não me lembro de ter visto a nível nacional semelhante coisa. Mas deve ser erro meu. Além disso tudo na vida evolui.... Uma sondagem partidária sobre as regionais de 2019 quando antes vamos ter as autárquicas já em 2017 que até podem derrubar quem encomendou a sondagem, tudo dependendo dos resultados no Funchal? Tem piada. Será que o PSD e o CDS também vão entregar as suas sondagens? E será que vamos finalmente conhecer os resultados da tal sondagem-mistério encomendada pela CMF à GFK, sondagem-mistério essa - na qual participei por contacto telefónico que me fizeram (!) - que tinha Paulo Cafofo como figura central do inquérito, mas que pelos vistos todos desconhecem já que ninguém diz tê-la pedido? Estou à espera do Papa Chico para lhe perguntar em Fátima se foi ele o misterioso encomendador da sondagem... Ou se foi uma certa agência de comunicação nacional contratada para certos desafios autárquicos (LFM)

sexta-feira, março 17, 2017

Caso Sócratos: Na órbita do Marquês

Ministério Público está na fase final das averiguações ao ex-primeiro-ministro e o novo prazo de 17 de maio deve ser cumprido. Investigadores detetaram cinco fases temporais em que complexos circuitos financeiros indiciam alegadas “luvas” em negócios (Jornal Económico)

Só dez países têm gasolina mais cara do que Portugal

Não é mito. Pagamos muito pelo combustível, e só estamos a um lugar do ‘top ten’ de preços no mundo. Hong Kong lidera o ‘ranking’, mas apenas paga mais 40 cêntimos do que Portugal. Desde 1975 tem ficado cada vez mais caro à carteira dos portugueses pôr gasolina, mas a aceleração coincidiu com a entrada da gasolina sem chumbo nos postos em 1998 (Jornal Económico)

Offshores: aprovada lei que obriga Fisco a publicar estatísticas de transferências

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) fica a partir de agora obrigada a publicar anualmente, no seu site, o valor total anual das transferências e envio de fundos que tenham como destinatários cada um dos países, territórios e regiões com regime de tributação privilegiada mais favorável. A Assembleia da República aprovou por unanimidade um projeto de lei do Bloco de Esquerda (BE) que torna obrigatória a publicação anual do valor total e destino das transferências para 'offshore', independentemente da posição da tutela. Com este projeto de lei, aprovado esta sexta-feira em votação final global e que entra em vigor no dia seguinte à publicação em Diário da República, a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) fica obrigada a publicar anualmente, no seu site, o valor total anual das transferências e envio de fundos que tenham como destinatários cada um dos países, territórios e regiões com regime de tributação privilegiada mais favorável.

Senhores passageiros, estamos quase a aterrar no aeroporto Ronaldo

Miguel de Albuquerque vai inaugurar o aeroporto Cristiano Ronaldo no dia 29. Marcelo estará presente. O governo da República lava as mãos. Está tudo a postos para que Cristiano Ronaldo, o madeirense mais popular do mundo, passe a ter o seu nome no aeroporto da ilha. A cerimónia já está marcada para daqui a 15 dias – a Seleção joga na Madeira a 28, Miguel Albuquerque inaugura a placa “Cristiano Ronaldo” no dia 29. O Presidente da República já se distanciou da ideia de dar o nome de Ronaldo ao aeroporto, mas vai estar na inauguração. O governo da República, ainda que não considere a decisão muito sensata, defende que dar nomes a infraestruturas regionais é competência do governo da Região Autónoma. Até a própria ANA – Aeroportos de Portugal – onde a polémica em torno da decisão de Miguel Albuquerque foi maior, também já está conformada. A empresa já tem em marcha o programa de inauguração e as mudanças necessárias à alteração do nome. Fonte da empresa garante ao i “que não cabe à ANA decidir os nomes dos aeroportos. É sempre uma decisão do governo, como aconteceu em Lisboa e no Porto”.

Realmente...

fonte: Facebook

Duas formas de ver a situação financeira dos portugueses

Euforia? Ou nem por isso? As contas das famílias têm muito que se lhe diga. Se por um lado é verdade que alguns indicadores parecem lançar alertas, não é menos verdade que também é possível analisá-los de um prisma menos alarmente. Estes são apenas três exemplos (Jornal Económico)

Sondagem: portugueses divididos sobre acesso aos SMS de Centeno

Mais consensuais são as respostas às perguntas sobre Marcelo Rebelo de Sousa: duas em cada três pessoas não acham que o Presidente fale demasiadas vezes. A novela em torno das negociações entre o ministro das Finanças e a ex-administração da Caixa Geral de Depósitos foi o principal tema político antes de surgir a polémica das transferências para offshore: deveria ou não ser criada uma segunda comissão de inquérito para apurar o que aconteceu e deveriam ou não os deputados ter acesso aos SMS trocados entre Mário Centeno e António Domingues? Os portugueses estão divididos nas respostas, mostra o barómetro mensal da Eurosondagem feita para o Expresso e SIC. É que 44,8% concordam com a criação de uma segunda comissão parlamentar de inquérito para apurar a contratação e demissão de António Domingues, enquanto 44,3% não estão de acordo. De fora ficam 10,9% que não sabem ou não responderam à pergunta, colocada entre o dia 1 e 8 de março, duas semanas depois de os líderes das bancadas parlamentares do PSD e CDS, Luís Montenegro e Nuno Magalhães, terem apresentado o objeto dessa segunda comissão.

Sondagem: PS alarga vantagem sobre PSD, Marcelo em alta

Os dois partidos estão agora separados por 9,5 pontos, com o PS a consolidar a subida e o PSD a repetir uma descida. Em março, todos os líderes políticos viram a sua popularidade aumentar. A distância que separa o PS do PSD nas intenções de voto dos portugueses alargou-se no mês de março, estando os dois partidos separados por 9,5 pontos, de acordo com o estudo mensal da Eurosondagem para o Expresso e SIC. O PS tem agora 38,3% de intenções de voto e o PSD tem 28,8%. À semelhança do que já tinha acontecido no barómetro de fevereiro, o PS consolidou uma subida (de 0,5 pontos, igual à do mês passado) e o PSD voltou a descer (-0,2). Ainda assim, a descida do partido de Pedro Passos Coelho foi este mês menos intensa do que a queda de fevereiro (-0,8). O que também se volta a repetir é o facto de, com uma nova descida, o PSD ficar mais abaixo ainda da fasquia dos 30% de intenções de voto.

O mapa da corrupção mundial

“Vamos diretos ao assunto: nenhum país chega perto de um score perfeito no Índice de Percepção da Corrupção de 2016”, diz a Transparency International (TI), a ONG dedicada a combater o fenómeno há 27 anos. Dois terços dos 176 países/territórios na lista estão abaixo de um score de 50 numa escala que vai de 0 (muito corrupto) a 100 (muito íntegro). Entre os 90 da Nova Zelândia e os 10 da Somália, Portugal obtém 62 pontos, o Brasil 40 pontos e Angola 18 pontos. A média mundial é 43, e a Transparency destaca que no mapa os países com símbolo azul são muito mais escassos que a laranja ou vermelho, onde “as pessoas sentem o impacto tangível da corrupção todos os dias”.

Portugal no topo dos países onde mais se trabalha depois dos 65 anos

Em Portugal há 234 mil trabalhadores com 65 anos ou mais, o que corresponde a 5,1% da população ativa. Embora nos últimos anos, a percentagem tenha vindo a cair, mantém-se como o país da União Europeia onde a percentagem de pessoas deste escalão etário que optam por manter-se no mercado de trabalho é mais elevada (Jornal Económico)

Saiba onde é mais barato (e mais caro) comprar casa em Portugal

Entre o fim do ano passado e o início de 2017, a avaliação bancária às habitações nacionais subiu seis euros por metro quadrado. Lisboa, Madeira e Algarve mantém preços acima da média nacional. O preço médio das habitações em Portugal aumentou seis euros por metro quadrado (m2) em janeiro e fixou-se nos 1.106 euros por m2, de acordo com os dados da avaliação bancária, divulgados pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

domingo, março 05, 2017

Está tudo doido naquele pais? Novo presidente do Supremo da Venezuela é um ex-polícia condenado por assassínio

Maikel José Moreno Pérez, o novo presidente do Supremo Tribunal da Venezuela, foi nomeado  por unanimidade, mas a escolha é polémica: o magistrado foi acusado e condenado por ter assassinado uma mulher em 1987, crime pelo qual esteve preso dois anos. Na altura, Pérez trabalhava na polícia política do país, agora serviços de informação internos, diz o diário espanhol El País. Depois de ter conseguido a reintegração na força policial, Pérez foi ainda relacionado com outro homicídio, de um homem, em Caracas – embora não tenha sido condenado, foi retirado do cargo de oficial na sequência do crime.
Tornou-se magistrado do Ministério Público e a sua sorte mudou com a chegada do chavismo, tornando-se um peso pesado sob a direcção de Hugo Chávez. Foi adido comercial da Venezuela em Roma, e em 2014 doutorou-se em Direito Constitucional e regressou ao cargo de magistrado.

CGD: expliquem-me a insistência de Passos o "senhor austeridade"

Alguém me pode esclarecer uma coisa porque sou burro que nem um calhau: será que a insistência do PSD de Passos e do CDS de Cristas, andam tão divertidos e interessados na trampa da CGD - que não diz nada ao povo que, de uma maneira geral, se está cagando para o tema - tem pouco ou nada a ver com o assunto - de bancos, de falências bancárias, de aldrabices, de máfias capitalistas, de falcatruas o anterior governozinho não tem água com que se lave - e visa atingir o papagaio Marcelo Rebelo de Sousa numa espécie de vingança da direita fascizante que não tolera o apoio presidencial à geringonça, sobretudo a Costa? Esta fobia das trocas de mensagens tem ou não a ver com o facto de nelas ser referido o nome de MRS, numa desesperada tentativa, porca e bem nojenta, própria de gente rafeira, para entalar o inquilino de Belém que acredito tenha jogo mais do que suficiente para essa corja?

Banca: Bava e Granadeiro suspeitos de receber mais de 40 milhões de luvas do saco azul do GES

video
Zeinal Bava e Henrique Granadeiro são suspeitos de terem recebido luvas do chamado saco azul do antigo Grupo Espírito Santo. Os investigadores da Operação Marquês questionam transferências que ascendem a mais de 40 milhões de euros do grupo de Ricardo Salgado para as mãos dos antigos dirigentes máximos da PT.

SIC-Notícias: Quadratura do círculo (23 Fevereiro 2017)


SIC-Notícias: O Eixo do Mal (04 Março 2017)


"Milagre só o de Fátima": Marcelo afirma que a redução do défice "saiu do pêlo dos protugueses

video
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou hoje que a redução do défice em 2016 é o resultado de "um esforço muito grande dos portugueses desde 2011/2012" e não de "um milagre".

Banca: GES terá distribuído mais de 90 milhões de euros por políticos e gestores

video
O Grupo Espírito Santo terá distribuído mais de 90 milhões de euros por políticos e gestores de empresas. Mais de metade desse dinheiro terá ido para Zeinal Bava e Henrique Granadeiro. O Ministério Público acredita que os antigos gestores da PT receberam, no total, 48 milhões de euros por alegado favorecimento do GES em vários negócios. Na reação à divulgação dos interrogatórios de Ricardo Salgado e de Hélder Bataglia pelas revistas Visão e Sábado, a defesa de José Sócrates veio acusar o Ministério Público de dar a jornalistas o que não dá aos arguidos e voltou a dizer que o processo continua sem provas do envolvimento do ex-primeiro ministro.

A justiça só seria "justa" de condenasse o empresário JAF? Porquê?

Quando vejo os tribunais perderem tempo - sem ofensa - com situações absolutamente absurdas, na ânsia de procura de um "caso", só porque  um  dos visados é um conhecido empresário madeirense (sou suspeito porque sou amigo dele e tenho grande respeito pela pessoa em questão); quando de uma forma tendenciosa se julgam na praça pública pessoas que depois a justiça, a quem compete sempre a última palavra, inocenta, sem que ninguém as possa ressarcir dos juízos de valor e dos julgamentos populares feitos antes do veredito do tribunal, interrogo-me sobre  tudo isto, a lógica destes procedimentos coletivistas.
Não me interrogo só porque é o José Avelino Farinha, em quem acredito, que repetidamente se declarou inocente. Interrogo-me porque não sei o que andaram a fazer as autoridades tributárias ou mesmo o zeloso sobre as transferências de 10 mil milhões de euros para offshores. Tudo legal ou muita coisa pela porta do cavalo. Sobre isso nada. Foi preciso um jornal denunciar uma marosca que tinha sido muito bem escondida pelo anterior governo do pudico Passos e do CDS. A opinião pública que é ajuste de contas ao estilo dos tribunais populares de outros tempos felizmente apenas e só recordações de uma espécie de Inquisição recauchutada. E se o visado é o José Avelino Farinha, esse empresário "demoníaco" - pouco importa que ele empregue 500 ou 600 pessoas ou tenha investimentos concluídos ou em curso de mais de 300 milhões de euros. O importante é mobilizar meio mundo para julgar uma alegada fuga ao IRC de 88 mil euros que o Tribunal de Instância Central do Funchal rejeitou, absolvendo hoje o empresário José Avelino Farinha de um pretenso crime de fraude fiscal. O MP fez as contas e concluiu que o IRC que deveria ter sido pago totalizava 88.110 euros. Pronto está explicado. Mas se os "julgadores" do empresário madeirense são os mesmos que assobiam para o lado quando eles próprios fazem os seus "truques" com o IRS ou se estão nas tintas para a falcatrua dos 10 mil milhões colocados em offshores ao mesmo tempo que o referido governo de Passos e do CDS roubam nos salários, nas pensões, nas reformas no estado social, etc, etc, então o melhor é dar a tudo isto o valor que realmente tem. Zero! (LFM)

Lisboa em obras

video
Lisboa é intrigante. Não há esquina no centro da cidade que não tenha obras de recuperação de imóveis degradados que há pouco tempo estavam a cair de pôdres. A recuperação urbanística para além de mobilizar mão de obra e garantir investimento privado, permite que a cidade vá construindo uma outra cara. Faz-me uma confusão porque razão não se consegue o mesmo, obviamente na proporção respectiva, no Funchal, onde a aposta no incremento e no apoio à recuperação urbana seria sem dúvida um investimento contra o qual ninguém estaria. O problema é que sem incentivos os privados não arriscam. E empresários porventura interessados em investir - como acontece em Lisboa - colocam-se de lado porque não são estimulados ou apoiados. Que tal se alguém com poder de decisão pudesse pensar um pouco sobre isto? Aliás, basta percorrer Lisboa, à medida que as obras vão ficando concluídas, depois do caos no trânsito que elas provocaram durante meses, para percebermos que ns próximas eleições autárquicas alguém vai ser enxovalhado. Talvez seja a única forma de desaparecer para se dedicar ao lobbing manhoso onde andou durante anos, antes de tomar um certo partido de assalto para depois chegar ao poder.

Banca: O "estatuto de inamovibilidade" de Carlos Costa

video
António Costa diz que o Governador do Banco de Portugal é inamovível. Apesar das notícias avançadas pela SIC quanto a várias omissões de Carlos Costa no caso Espírito Santo, o primeiro-ministro diz que tem de trabalhar com o Governador.

Será desta?


Offshores: "Tudo isto cheira a manipulação"

video
Mais de metade dos 10 mil milhões de euros que foram transferidos para paraísos fiscais, entre 2011 e 2014, partiram do Banco Espírito Santo. Um episódio que veio adensar a polémica em torno das offshores, analisado por José Gomes Ferreira.

Offshores: BES na maioria das transferências para offshores

video
Mais de metade dos polémicos 10 mil milhões de euros transferidos para offshores tiveram origem num único banco: o BES. As transferências terão sido feitas por clientes do banco, na maioria empresas, nos dois anos anteriores à resolução.

Banca: Carlos Costa sob pressão em várias frentes

video
O Governador do Banco de Portugal está a ser pressionado em várias frentes. A nova composição do Conselho de Administração do supervisor ainda está por fechar e o processo não é pacífico. Vários nomes propostos por Carlos Costa já foram rejeitados pelo Ministério das Finanças.

GRANDE REPORTAGEM SIC: Assalto ao Castelo

***
***

SIC-Notícias: Quadratura do círculo (02 Março 2017)